Ensaio sobre representações

Cheguei há pouco. Estafante, o dia...e a noite. Representar é, por momentos, vestir a pele de um outro. Representar é não olhar para a plateia e seguir, calmamente, as marcações no palco. Representar é, no final, ouvir os aplausos. E sorrir, na consciência de um papel acabado.
Foi tudo isso. A animação, os intervalos cheios de convívio, cheios de música, os ex-alunos que se revêem, os colegas que se reencontram, os silêncios que possibilitam escutar quem, na enormidade do palco, se quer fazer ouvir, num auditório sobrelotado de um público, por vezes, impaciente.
Amanhã...quer dizer, hoje, haverá mais. Uma maratona de sentimentos feitos falas, papéis, guarda-roupa, cenários, ou pela ausência de tudo isto.
Sinto-me cheia de teatro, cansada demais para dormir. Assim, vindo do nada, penso que ainda não jantei. Duas e meia? Vou jantar!

3 comentários:

Emilia disse...

Não estarei nessa maratona teatral em que todos os sentimentos comungam na excelência da comunicação. Viverei contigo este dia, imaginando e aplaudindo de longe pois sei, de outros teatros, como vibra a emoção nos imensos aplausos merecidas de uma platéia autentica que não cabe no espaço e nem na felicidade do entendimento da mensagem: a TUA MENSAGEM.
Beijo grande e muita "M----".
Emília

Anónimo disse...

Não "vestirei a pele de outro". Serei eu. Quanto muito, vestirei a tua. Por isso, estive lá para te aplaudir e aos "teus lindinhos". E aplaudi!

Bjo

Paola

manuela disse...

Também eu estive lá! Eu e os meus pequenitos. Também eles vibraram, aplaudiram, gostaram,sentiram como sua a peça acabadinha de ser representada.
Também eles aclamaram a nossa ( mais deles) escola.Também eles sentiram pertencer ao todo. Também eles ficaram orgulhosos!
Também eles reconhecem a dedicação, o trabalho, a vontade de ser e fazer.Mas a frase que mais gostei de ouvir veio de uma mãe de um dos meus pequenitos:"Professora, a NOSSA PEÇA foi muito boa!"
NOSSA!
É isto que tu consegues, Graça!
Obrigada.