Metal

Toda a minha vida tenho ouvido os mais variados géneros musicais. Há músicas que fazem parte da minha história. Ouço-as sempre que me sinto vazia de sons!
O mais interessante, para quem me conhece, é que é difícil associar-me a um género que adoro: heavy metal, e todos os outros "metal". Com doze anos, ouvia AC/DC em altos berros, naqueles momentos de abandono, em que a casa era toda minha, todo o dia. Vem isto a propósito de outros conhecimentos.
Há uns anos atrás, fiz numa viagem com um amigo meu, ainda mal se falava em CD, e ele já tinha o seu automóvel equipado com uma tecnologia para mim nunca vista. Entre os minúsculos Cds, que por ali pululavam, Queen, U2, e outros que tais...o meu amigo pegou num e disse: Vou pôr, vais ouvir, vais amar.
E foi assim que me apaixonei por este grupo, de cabelos compridos, sons de guitarra magníficos. Sempre que algo não me corre bem, volto para eles, procurando o meu conforto.
Hoje, precisei desse conforto...e de todas as possibilidades de músicas, só esta me deixou bem disposta.
Sou metaleira, enfim.
10 minutos da melhor música que se faz e obrigada a esse meu amigo.

13 comentários:

© efeneto disse...

Há no voar das gaivotas,
Um cheiro que paira no ar.
Sei que este Inverno vai acabar.
Não haverá sonhos mutilados,
A paz é um país a conquistar
Ao sabor do perfume dos cravos.

Sei que a Primavera vai despertar
No sol de Abril em verdade,
Sei que os rios desaguam no mar
E a nossa voz na liberdade.
**
Liberdade no feriado e Paz no fim-de-semana.
Beijos e abraços á escolha.

GMV disse...

É sempre bom ser visitada por um POETA. Obrigada.

© efeneto disse...

Se a mágoa é um dom
duma vontade traída
humilhada e colorida,
que a experiência vivida
nos oferece com desdém...
se a mágoa é tudo isso,
eu não quero ser diferente
Prefiro não ser ninguém.
Prefiro agradecer a sua amizade
e fidelidade para com o Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä.
Um fim-de-semana com amizade e G®¡†ös
É já agora com Þöësiä.

© efeneto disse...

Perdi-me em mim
Onde sempre me procurei
Entre palavras e sentidos
Onde sempre me demorei
Entre versos feitos de cetim

Perdi-me em mim
No onde e no entre assim
No princípio, meio e fim
Perdi-me em mim...

Apenas me achei para lhe desejar
Bom fim-de-semana
Na companhia de quem ama...

© efeneto disse...

Estive ausente mas sempre presente. Para compensar, aqui deixo a razão.
***
Comigo?
Pois não? Pois sim? Depende?
Com quem deseja o amigo falar?
Comigo? Depende de qual comigo você se refere, amigo?
Se fala, amigo, de um comigo, antigo, sinto muito, mas lhe digo que este comigo já não vive mais cá.
Aqui só vive um novo comigo, amigo.
Se do novo se trata, fale depressa, antes que o novo velho se faça e também abandone o lugar.
***
Votos de um fim-de-semana como já sabe…
Saúde, paz e amizade…
Comigo!!??...

© efeneto disse...

Já não venho a tempo de desejar bom fim-de-semana porque o tempo não deu.
Apenas tenho tempo de desejar uma óptima semana cheia de sonhos concretizados.
Porque o tempo agora me permite fica a promessa que voltar para “perder tempo” consigo.
Até lá perca tempos nestes;

Caminhos

É na busca ocasional da poesia
que fulgentes luas me habitam.

Como doem as portas cerradas!

São pedras floridas de musgo
caminhos que ninguém pisa.

Sobra o portal do templo
arcaria que o tempo emoldura.

© efeneto disse...

Afundei-me no por do sol
quando o disco vermelho
se enterrou no horizonte.
Mergulhei com ele a lua não me viu chorar.
Meu corpo petrificou-se
e uma funesta janela se abriu
no majestoso pulsar da terra.
Quando os teares do vento se acalmaram
e a luz da alma voltou
esfreguei os olhos e renasci diferente.

Encontrei finalmente a voz,
as palavras que me faltavam
e comigo carreguei as quatro estações.

A saudade é filha do mundo
que agora viaja cansada
nos tempos dentro de mim.
Sempre que chegar sem avisar
e quiser ocultar-me a luz
vou pisá-la de pés nus.


Desta maneira me penitencio pela ausência mas fica a promessa de um regresso em breve. Até lá e porque a amizade não tem ausência desejo um óptimo fim-de-semana na companhia de quem mais desejar.

Aqui... disse...

Venha para a marinha...

© efeneto disse...

Quero ter direito a comer um gelado em dia de chuva, quero ter direito a poder empurrar a bicicleta ao invés de pedalar, quero ter direito de olhar para o céu, mesmo que seja no meio da mata, quero rebolar na relva, mesmo que seja a relva do Palácio de S. Bento, quero ter direito de rir alto, bem ALTO, mesmo que esteja sozinho a ver o desenho do Pica-Pau que já era velho quando eu nasci, quero ter o direito de cantar uma música bem alta junto com o cd player oferecido, mesmo que seja uma música do Zé Cabra, quero poder discutir filosofia com o analfabeto do meu colega, mesmo que seja nos 15 minutos de intervalo do trabalho, quero poder beber com os amigos e voltar tri-bêbado para casa. Se para poder fazer isto tudo lhe tenha que desejar um bom fim-de-semana, então aqui vai:
Lhe desejo a si e aquém mais gostar/amar um óptimo fim-de-semana, com aquilo que sempre desejou acompanhado da minha amizade. Um beijo a quem é de beijos e abraço a quem é de abraços. Para quem não quiser nada disto, passe bem que eu também…efeneto.

© efeneto disse...

Férias??????


***
Hoje deixei,
a minha "Jangada de Estrelas" ancorada...
Ancorada aos cais da preguiça celeste.
Hoje vou a pé pelas pontes do infinito que cintilam.
Ver esses reflexos dormentes que suportam a noite,
e pisar esse frio vidrado das pedras que a compõe,
feitas de mil brilhos...
Vou ver monumentos de silêncio às Galáxias,
sentir os meus pés sangrarem de estrelas,
e esvaiarem-se em quasares de diamante,
até me cansar e adormecer...
Dando um sorriso do tamanho das estrelas...
Apenas com uma mochila de caminhante às costas,
sem ter a preocupação se o vento cósmico me levará a "Jangada de estrelas",
por gozo ou por rigor, para o longe translúcido dos oceanos de estrelas.
Hoje vou de mochila de pulsares palpitantes às costas...
Desejar um bom fim-de-semana aos amigos.
Você faz parte deste caminho.

© efeneto disse...

Olá amigo/as.
Venho por este meio agradecer a todos aqueles que tiveram a amabilidade de por todas as vias me endereçaram as melhoras e tiveram a paciência de esperar. Aos poucos e na medida do possível irei retomar as publicações no “Grito” agora renovado e as visitas aos amigos.
Porque o tempo urge e a amizade espera, vou começar a colocar as visitas em dia.
Beijos a quem é de beijos e abraços aos restantes.
©efeneto

© efeneto disse...

Que chuvas escorreram
nos telhados
o sonho de um dia
de malmequeres por abrir?

Foram as águas inquietas,
copiosas e implacáveis
que rodeiam árvores
e pedras
e só param no mar
apaixonadas pelo azul.
Que de azul e malmequeres
seja o seu fim-de-semana
na companhia de quem mais ama

© efeneto disse...

No sofá amarelo
prenhe de promessas
aguardo o teu corpo
que vestes para me encantar.

Assiste-nos a luz difusa
do projector da sala
e os sinos dos templos
anunciam aleluias.

Sôfregos que somos
de tudo nos desfazemos.

Nada está entre nós
só o fogo que em nós arde
até ao silêncio do infinito.

Seja no sofá ou na praia
venho deste modo desejar um fim de semana
cheio de paz e amizade na companhia de quem mais ama.