Ensaio pelos bastidores...

(foto de GMV)


Um dos espaços que mais aprecio, num teatro, é esse intervalo entre o tudo e o nada a que, numa acepção simples, se chama "bastidores". Em dia de grandes representações, é por aí que permaneço, sentindo o nervosismo próprio de quem tem de entrar em cena, incentivando no silêncio do olhar esse pisar de palco decidido.

Os bastidores são um fervilhar de emoções contidas. Uma mão que se aperta... um sorriso que se oferece... uma lágrima que, rapidamente, se seca.
Hoje, cansada de tantos papéis desempenhados, recolhi-me nos bastidores de mim... vasculhei nos meus escritos e desencantei as palavras guardadas... essas, que não almejam o abrir do pano.

[Procuro-me no reflexo de um tempo que não volta, que se apaga! Contemplo-me no mais profundo de mim… Seguro-me no espelho de uma História sem fim! Sinto-me presa num passado selvagem. Não olho para trás. Procuro-me no mistério da cor que se aviva; no cambiante esquivo que se esconde. Quem sou? As garras prontas para a pureza que se oferece. Quem sou? (Caem palavras mortas nas páginas escritas de vida!) Quem sou? Repito! Escondo-me na forma que não tenho. Espreito na metade que ficou… Quem sou? O tempo flui, a viagem começou! Tiraram-me a máscara: Finalmente sei! Já fui Eu... agora, quem serei?]

... não sei quando, nem porque, as escrevi... só sei que as guardei por detrás do palco.

19 comentários:

Paola disse...

Gosto sempre que desventras palavras-fel____________ palavras-mel_____________palavras que se esbatem no tempo__________ imagens desboatadas no espelho __________ Jogos de ser ___________ de ter___ ai, tanto ser! Quero lá saber, se ontem foste o que ainda és!

Beijo abraçado, amiga.
Amanhã seremos...

Paulo disse...

Estas palavras que guardas são palavras do tanto que és! Hoje, fiquei tentando decifrar-te e achei tão difícil. Mas quero lá saber (como diz a Paola no comentário acima), gosto de ti na mesma :)!

Bjos, Graça querida e boa semana, no 'palco' de sempre.

PJB

Paulo disse...

Voltei para ouvir a música. Μια ολόκληρη αιωνιότητα του έρωτα. Fui traduzir, para ti :)) (aos anos que não ouvia grego,desde a Faculdade!)

Bjinhos em grego.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Você é o que vc guardou, porque o construiu, o que constrói, e o que vai construir, não necessariamente numa linha reta. Aliás, esse conceito de tempo há muito foi superado. Nossa vida é cheia de idas e voltas, vaivens, decisões que tomamos e voltamos atrás, tudo se dá por saltos, aos trancos e barrancos.
Bonito texto, Graça.
Um beijo,
Renata

isabel mendes ferreira disse...

e

bom dia Palco.



telúrico.




do puro.



bom dia G.

Carlo Rochas disse...

Graça, deliciosamente alinhada a espontaneidade do questionamento, estranho… desejo-te um excelente fim de tarde, tal como desejaria um bom domingo, ou um outro dia, ando com a sensação que nada muda. Beijo sereno.

C.R.

preto [e] branco disse...

Palavras...

Pois é Graça,
ao ler-te, ao conjugar as tuas palavras, fica a sensação de saber quem és. Volto a ler e a imaginar-te, nesse teu palco, escondida e encantada nas palavras que questionam "quem és". Não sei se saberei quem és. E Tu, será que encontraste resposta para Ti?
Uma eu tenho...
Gosto de ler as tuas palavras, independentemente de saber quem sejas.

bj...nho

Nilson Barcelli disse...

Deves ter um gavetão, digo, uns bastidores..., cheio de escritos deliciosos como este.
Quase sempre sabemos o que fomos e poucas certezas temos no que somos. Mas se o soubéssemos, talvez a vida tivesse menos encanto... sei lá...
O que sei é que o teu texto é magnífico.
Boa semana, beijo.

José Carlos Brandão disse...

Sempre lembro Fernando Pessoa: "Quando quis tirar a máscara, estava grudada à cara."
Afinal, o mundo é um palco e nós somos os atores.
beijo

f@ disse...

Belo texto... guardado nos bastidores do teu palco imenso...

sem data tudo o que escrevemos e que é ilimitado no tempo....
infinito imenso

beijinho

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Não vem Hoje, Graça?
Há novidades e estou com saudades da minha amiga querida.
Beijos,
Renata

lili laranjo disse...

adorei passar por aqui...
Um beijo

mundo azul disse...

__________________________________


Guardou o texto... E de onde veio esse, tem mais? Se tiver, por favor, divida conosco, está bem?



Beijos nesse coração tão especial!!!

__________________________________

Brancamar disse...

Olá Graça,

Nem de propósito hoje vinha pelos meus caminhos a procurar um tempo a sós com o meu ser e a pensar que precisava muito de conversar comigo, saber se não perdi nada, o que ganhei, se sou a mesma, se consigo sobreviver num mundo a correr para quem os loucos somos por vezes nós, como dizia Kipling, no seu "If".
O importante é que sejemos com toda a força do verbo ser...e tu és sempre Tu, nesta reflexão já és esse ser diferente e consciente de si de quem estou a aprender a gostar muito.
Beijos.
Branca

o que me vier à real gana disse...

Boa noite, GMV!

Tb a mim muito me apraz viajar até aqui... e pernoitar. Tens aqui hotem de 5 estrelas, ou até mais, como aquele do Dubai... E, claro, as "mordomias" existentes em locais quejandos, fazem-nos esquecer agruras... mesmo conselhos de turma rsrsrs!

Nos bastidores está a verdade!

Bj

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Oi, Graça, publiquei no Galeria sobre um filme recente e muito bom. Gostaria que o fosse apreciar e que deixasse a sua opinião.
Um abraço,
Renata

Paulo disse...

Então? Fechaste o baú? Vinha ler-te, e tive de ficar outra vez com a grega.

Boas avaliações :), querida Graça

bjos

PJB

João52 disse...

de certo serás quem sem sempre foste... ...

gostei aqui do seu palco...

saudações poéticas

Conde Vlad Drakuléa disse...

Que linda imagem! É nos bastidores que as "verdadeiras peças" se desenrolam ;)

Grande beijoca nova do conde, voei...