What about feelings?...


A pergunta chegara impregnada de sotaque helénico. Hesitei na resposta. Afinal parecia uma questão retirada de um questionário formal, vazio de intenção, tipo "idade?", "naturalidade?", "comida preferida?", "e sentimentos?".

Como dizer in english tudo o que me retrata no sentir?

Sou, na sensibilidade, exagerada. Sinto sem meio termo. Nos opostos me defino. Não consigo ser indiferente. Os meus sentidos não param, nesta consciência percepcionada de tudo o que me rodeia... pessoas e não só.
Estou imbuída de sentimentos bons... maus. Positivos, negativos. Mas sinto, muito... tanto que, por vezes, esses sentimentos não cabem em mim. Precipitam-se em torrentes de palavras, jorram impensadamente... Sou eu, no meu estado hiperbólico-sentimental!

What about feelings? Isto é pergunta que se faça a alguém? O sentir não se explica!! Sente-se e pronto! Não se define, não se contabiliza, não se pensa, não se detém na procura da resposta.
O sentimento nasce no momento, abençoado pelo olhar, no tactear de um som, gostosamente perfumado. É a sinestesia da razão. Sente-se. Só isso!

Agora, como dizer tudo isto em inglês? Como dizer que não quero emigrar do carinho de ninguém? Como dizer que, como qualquer ser humano, me alimento de "sentimentos"?
Exalto propositadamente a pergunta...é, eu sei! A resposta era tão simples: Μου αρέσεις! também.
(foto retirada da net)

2 comentários:

Paola disse...

É por tudo isto que eu gosto dos sentimentos. Sentem-se e pronto!

Mesmo num grego que não percebo. Não interessa.Não é para dizer...

Bjo com sentimento

GMV disse...

Eu gostava de perceber grego, também... mas só sei estas pequenas frases feitas, que alguém me ensinou. Básicas, mas com sentimento. (Já tenho saudades tuas! onde andas??)