Improviso [um ensaio apenas]

[Graça]

De volta ao palco. Cenário reduzido a nada. Luzes – só a claridade breve de um fim de tarde, que rompia pelas frestas das janelas. Silêncio na sala. Ensaio apenas.

Boca de cena. Duas quase personagens, olhando o vazio, lado a lado. Fim da didascália. As falas…

UM – Como se dirá a despedida?

[sem gestos, sem movimento]

OUTRO – Com um “adeus”, talvez…

[sem um único movimento]

UM – Sem mais palavras?

OUTRO – Mais palavras só adiariam o momento…

[silêncio prolongado]

UM – Guardaremos as memórias que ainda dançam nas paredes?

OUTRO – O melhor é deixá-las ir nos escombros…

UM – Conseguiremos recomeçar?

OUTRO – O fim é sempre início de algo…

[cada vez menos luz na sala]

UM – Sentiremos saudade?

[silêncio, nenhum gesto, nenhum movimento]

OUTRO – Lembrança grata de alguém ou de alguma coisa de que nos vemos privados…

UM – Sentiremos saudade?

OUTRO – Um palco, uma plateia, uma peça, uma representação…

UM – Sentiremos saudade?

OUTRO – Talvez, não sei... sim, acho, sempre que ouvir a palavra “teatro”… ou sempre que não a ouvir…

UM [saindo] – Adeus…

OUTRO [imóvel] – Talvez haja tempo para mais um ensaio.

43 comentários:

Carlos Gonçalves disse...

Graça, um ensaio repleto das palavras... sentir... saudade!

'o fim é sempre início de algo...'

Ensaio ou representação?

Um beijo.

Carlos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Talvez, Graça, querida, talvez...
Beijos de Boa Noite,

Com ou Sem conclusões disse...

Lindi Graça, lindo! Gostaria de poder ver essa peça...

bjoo

isabel mendes ferreira disse...

encantada.


pueril e mágico. doce e "adulto2.


tempo de ensaiar o movimento da alegria de ser.



beijo Graça.

A Magia da Noite disse...

o adeus, a despedida e a esperança retratadas num silêncio feito de algumas palavras. Perfeito.

. intemporal . disse...

. haverá sempre tempo para mais um ensaio .

. basta para tal, que se encontrem os artistas certos para com eles rumar ao futuro .

. do qual me alheio por vontade própria .

. "amei.de.amar" a fotografia .

. uma boa semana, Graça .

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Graça querida!
Tudo bem?
Hoje, dormi muito bem, horas e horas seguidas! Sinto-me revigorada!
Vim desejar Bom Dia, deixar o meu beijo, dizer que a amo
e o meu sorriso para você

Braulio Pereira disse...

olá querida..

adoro esse talvez.....

certamente que sim.



quero um dia ver-te.
sentir a tua voz,
no palco,

beijos a semana proxima estarei em alenquer vou fazer uma breve pausa,,,,,

beijinhos ternura,,

Paulo disse...

Querida, um ensaio excelente! Adorei aquela parte "Fim da disdascália. As falas...", como se o acessório não interessasse, como se só o diálogo fosse importante. Um diálogo de silêncios também. E o fim pode ser mesmo o início de algo, minha querida Graça.

Um beijo magnífico em ti.

PJB

Lídia Borges disse...

Olá Graça!
Bonito o diálogo!
Ensaios assim só podem desaguar em sucessos.

Quanto ao tempo:

O tempo não tem fim.
Não há tempo para acabar.
O fim é já o começo
de um tempo por inventar.

L.B.

Mar Arável disse...

Tudo muito belo

e sentido

como numa parede

uma garatuja que fala

por gestos.

Bjs tantos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Graça, querida!
Vim desejar-lhe Bom Dia e entregar-lhe um presentinho!

"Hoje, São Paulo amanheceu chuvoso... a visibilidade é reduzida e quando o dia começa assim, quase ... mas quase que me deixo levar pela cor dele.Mas, ainda bem que foi quase! Olho para fora, e apesar de estar cinza, escolho a luz dentro de mim.Escolho abraçar o dia, porque a vida é algo de bom para ser vivido.Cada dia é um bom dia para viver.E na vida, haveremos de ter dias melhores e outros, não tão bons.Uns dias serão como um passeio por um belo jardim.Outros serão como desertos áridos ou dias de nevoeiro. Por vezes, atravessaremos vales lindos; por outras, subiremos montanhas cheias de pedras e cascalhos.Mas duma coisa, tenho, de certeza: independentemente da paisagem que atravessamos, das escaladas que temos de fazer, cada ser humano tem uma força incrível para resistir e vencer cada uma delas.O problema é que nem todos reconhecem essa capacidade dentro de si.Mas ela está lá. Dentro de cada um.Eu a tenho.Tu também a tens! E nós a temos e a guardamos no coração! Paz."
Beijos

Whispers disse...

Querida Graça
Ainda bem quando temos tempo pra mais um ensaio, sinal que ainda corremos as cortinas do palco da vida.
Bonito como sempre, cada ensaio no teu palco é momentos de vida.
Querida, não tens que pedir desculpa por não passares tantas vezes em meu Castelo de Whispers. mesmo que eu não veja as tuas palavras la, sei que os teus abraços de além mar estão sempre em meu coração.
Obrigado por cada abraço e carinho, por vezes São preciso para levantar outra vez a cortina do palco.
Mil beijos em ti minha amiga
Rachel

Brancamar disse...

Graça, Graça,

Que belos ensaios nos deixas sempre e que belos recados:

Que haja sempre tempo para mais um ensaio, um recomeçar, uma vida sempre renovada, onde cabem as saudades e a alegria de partir em busca de um mundo novo...

Beijinhos
Branca

JotaSP disse...

_________________ outro imóvel____________________




é assim que num palco acontece o ensaio com o silêncio________________


asim, um beijinho querida Graça «««

Amordemadrugada disse...

olá
Graça
linda musica!
Tbm gosto imenso de teatrices...E afins
És linda!
Beso em tu
;)

margusta disse...

Querida Graça,
...Adorei o ensaio!
Tive a sensação de ter assistido na plateia em silêncio...

"Luzes – só a claridade breve de um fim de tarde, que rompia pelas frestas das janelas."

Belo..imaginei essa claridade breve de fim de tarde, onde o desenrolar da cena assume maiores contornos,nos diálogos, nos silêncios, nos gestos ou na falta dos mesmos...

Vivo com um adeus ainda sem gestos, e o silêncio entre as mãos, com as memórias a dançarem no palco dos meus pensamentos...ali estão elas sempre em cena... e a saudade...a saudade tortura-me nos bastidores da vida...

Adeus, uma palavra que não gosto...mas um adeus sem palavras dói muito mais ainda!

"O fim é sempre início de algo…"

Talvez seja...mas entre o fim de algo e o ínicio de algo, fica um vazio...
.....
.
.
.
.
.
Fiquei aqui mais um pouco ...assisti de novo ao ensaio...uma e outra vez...

Adeus
Silêncio
Saudade
Falta de gestos
..e a luz breve do fim de tarde, a entrar pelas frestas da janela...


Mais uma vez Graça, gostei muito deste ensaio!
Senti o "cheiro" do teatro :)

Beijinho com carinho,
Margusta

lupussignatus disse...

luz

essencial




*beijo*

. intemporal . disse...

. [outro] .

. amplo e terno, querida Graça .

São disse...

Minha linda, um excelente ensaio este...

Muita luz para ti.

Marta disse...

Há sempre lembranças que nos são gratas...
Há sempre tempo para mais um ensaio
e as saudades daquele momento falam sempre por si...
Gostei imenso...
Obrigada pela visita...
Bom fim de semana.
Beijos e abraços
Marta

innername disse...

um palco repleto de quase personagens e um cheiro de teatro vivo. Gostei bués :)

mundo azul disse...

________________________________


...sim! O fim é sempre um novo começo...Gostei demais do seu texto, Graça! É muito você!


Beijos de luz e o meu carinho muito especial!!!

_________________________________

AFRICA EM POESIA disse...

GRAÇA
Lindo ensaio... até me apetecia estar lá...
Estou com gripe forte e quase sem voz.

2ª feira já terei horário proto
mas vou dar apoio a Portugês a um 7ºano e colaborar com a biblioteca do agrupamento e de outra escola.
vai ser um trabalho bonito.


um beijo e um fim de semana

Adolfo Payés disse...

Un gusto inmenso conocer tu blog.. es maravilloso..

Te sigo para poder leerte con mas frecuencia..


Un abrazo
Con el saludos fraternos de siempre

Que tengas una buen fin de semana...

sideny disse...

Graça

Passando para te desejar um bom fim de semana.

beijinhos

Isabel disse...

Graça.....:)







obrigada.


beijo.




__________________(imf)

Paola disse...

Vim ler-te... e não deixei de ouvir o Garou... não estranhei... tornei a ouvir... e vou-me... com a certeza que há sempre outro palco... para outros ensaios... e que depois do adeus... as flores perdurarão no camarim da memória... mesmo que as luzes se apaguem...

Beijo abraçado.

Maria Valadas disse...

Querida Graça,

Mesmo antes do pano fechar e as luzes se apagarem, ficam as memórias... e essas, certamentes. perduram atrévés dos tempos.

E O pano vai levantar mais outra vez....

Bonito teatro no teu post.

Beijinhos minha querida,

Bom fim de semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Após meu último banquete
Para vestir a minha alma
Só guardarei a lembrança
De um nome de mulher
Em seguida, eu olharei
O alto da minha colina
Que dança e se adivinha
E que acabará por ofuscar
O aroma das flores
Que logo se extinguirá
Só então, saberei
Que terei medo
Pela última vez

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gracinha querida

Por teatrices e afins...

Acabei de postar um textículo meu na Minha Travessa, intitulado "O mal e a caramunha". Adivinha(em) sobre quem é... Sobre a «senhora» M. Proença... E tem uma foto dela muito sugestiva...Se quiseres(em) ter a bondade de lá ir e cumentar (com o) fico à vossa espera. Obrigado.

Qjs & abraços

José Carlos Brandão disse...

20. À GRAÇA

No teatro da vida, a morte joga cartas.
Tem naipes de paus nos dedos ossudos,
olha com cobiça os teus ases de ouro.
De repente, o teu coração sangra ao sol.

Pensei em você quando escrevi este poemeto. Beijo.

Paulo disse...

ESTE (nunca imóvel no silêncio) - Bom Domingo, querida! À espera de outro ensaio :).

Beijo magnífico.

PJB

O Profeta disse...

Corre assombração
Vai para outro mundo numa toada de vento
Afasta de mim este cálice
Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
Deixa-me navegar sem rumo, perder o control


Bom domingo


Mágico beijo

Everson Russo disse...

Um beijo carinhos pra ti amiga, obrigado pelas visitas, desculpa a demora em retornar, uma linda semana pra ti, cheia de amor e carinho...beijos na alma.

Whispers disse...

Minha querida Graca!
Passando pra te desejar uma semana de todos os teus ensaios em dia.
Mil beijos de carinho
Rachel

Pensador disse...

Sempre há tempo pára mais ensaios, se os atores assim o desejarem. Mas algumas vezes é realmente preciso que o pano caia...
Beijos!

f@ disse...

Olá Graça,

De volta aqui ao teu palco… se me permites entrar na penumbra do teu mágico ensaio...
...
… fico caladinha, embevecida quanto me permite a emoção….

Exilo-me no B ELO…
e remeto-me ao escuro de sentir a partida e a chegada
esse intermédio inexplicável entre a saudade e a surpresa…
de um en saio…

O sonho continua...
...

O !menso beijinho

Nilson Barcelli disse...

Escreveste um magnífico quadro.
E a interpretação, levada à cena, não deve ser nada fácil sem a ajuda da autora/encenadora...
Querida Graça, tem uma excelente semana.
Beijos.

sideny disse...

Graça

uma boa semana

beijinhos

Chris disse...

As teatrices que são uma delícia de ler, reler e encenar...
Um beijo e boa semana
Chris

Laurita disse...

Olá graça, ensaio sem encenador acho que não há. E é claro que vai haver muito tempo para belas encenações. Que abra o pano e entrem os actores, que o encenador se atrasou e está mesmo a chegar. Beijócas e boa semaninha.

Spectrum disse...

Há algo de inocente no diálogo..
Mas não somos sempre crianças?!
Um bj