Breve ensaio sobre o amor...

[Luís]

Há um véu de acalmia que cobre os meus dias. E posso, como dizia Eduardo Lourenço, encetar "a fuga para céus mais propícios"...

Refugio-me, então, no silêncio desses braços que me acolhem [sem perguntas, sem exigências, sem cansaços]. É uma relação despretensiosa, perene, que ilumina uma parte da minha vida. Perco-me nessa ligação que me compreende, que me dá as palavras que procuro.

Leio. Muito. Tanto que chego, numa atitude quase inconsciente, a apaixonar-me por um autor, por um livro, por algumas frases. Como estas: "Viver é muito fácil, porque meço a partir de ti o norte e o sul. Basta que existas para que os meridianos se arrumem e os oceanos não transbordem." [Teolinda Gersão]

Gosto de palavras, enfim...

28 comentários:

Jorge Vieira Cardoso disse...

só para dizer que estou a precisar de dias assim, pôr a escrita em dia, a leitura e descansar das maleitas que não são poucas, mas ainda tenho que esperar mais um tempo para subir o meu pano sobre o ensaio do amor.

quanto ao teu ensaio está excelente!!!

beijo terno

ParadoXos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ParadoXos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ParadoXos disse...

amiga querida Graça
desculpa as ausências que durante todo este tempo esteve presente aqui
em teu lugar que pra mim é obrigatório. a poesia no bolso escasseia há que procurar outras palavras para o pão de cada dia e é assim que me vou desdobrando em dois no sentido de trabalhar... e desenrascar o dia-a-dia!

tirar férias é luxo, nos dias que não correm.


mas, claro, vim buscar tempo pra te entregar um longo minuto de amor!

:-)



nosso beijo

O Profeta disse...

Viver é...palco...voar...dor...desamor...


Doce beijo

Lídia Borges disse...

"Gosto das palavras, enfim..."

Deve ser por isso que elas se soltam da ponta dos teus dedos, como pétalas de flor de espécie rara, de rara beleza.
Deve ser, por isso!


Um beijo

A.S. disse...

Graça...
Estou escrevendo.
Uma magnólia estende sobre as palavras a tua sombra...
Toco na sombra,
como se tocasse na tua mão...


Meus beijos!
AL

Paola disse...

... e vais na “A árvore das palavras. Para contornar o seu tronco seriam precisas nove luas. E cada folha era extensa como um voo de pássaro. Mas de certeza que não só nos meus sonhos: Crescia também nos de toda a gente.”... sonhas e olhas. Olhas tanto.E esse olhar aconchega-se ao colo da árvore do amor... e sorri.

Beijo. Abraçado. Assim.

Pensador disse...

Ler é das melhores coisas que existem. É viajar, no tempo, no espaço e entre mundos, sem sairmos do lugar.

isabel mendes ferreira disse...

ver/ler a Teolinda aqui é um prazer.

ela é a discreção em pessoa...e tem aquela serenidade da vida tomada com rigor e ternura.

conjugação mais perfeita neste Palco onde aplaudo o ensaio da lucidez.



beijo. Graça.

Paulo disse...

As férias trazem esses tempos, querida Graça, em que podemos dedicar-nos ao quem, ou ao que amamos. 'Basta que existas...' - é isso, querida, também gostei desta frase. Um beijo, Graça, e bom fim-de-semana.


Do teu PJB

Chris disse...

No ensaio da vida, tentamos definir oceanos e sublinhar meridianos...
bjs
Chris

Isabel disse...

"enfim......a luz ao canto da sala onde se assiste à composição do ser".



beijo G.


obrigada.



imf

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, querida:
Tampouco tenho tempo; ainda não estou bem. Mas eu lhe devia uma visita. O seu "Ensaio" é lindo, extremamente amoroso, em todos os sentidos, e, de novo, vc expressa o seu amor pela palavra. Muito bem escrito, muito sentido, amiga.
Contrariando a sua citação, cito Guimarães Rosa: "viver é negócio perigoso". Depende da situação, depende do ponto de vista.
Beijos,
Renata

Nilson Barcelli disse...

Mais um excelente ensaio querida Graça.
Mas não imaginava sequer a possibilidade de te apixonares por um autor, por um livro ou até por algumas frases...
Bom fim de semana e boas férias.
Um beijo.

Graça Pereira disse...

Será que é das "Graças" não saberem viver sem palavras,sem livros, sem horas num tempo que é sempre presente? Talvez a mesma fada tenha passado pelos nossos berços... Um bj Graça

Babi M.S. disse...

pa.lavras e suas mil e uma facetas
dançam
descem
da mente para a caderneta
leves palavras no peito
voam da boca mesmo em silêncio
no olhar e no toque
letra a letra num abraço te acolhem
lavras o entrelaçe das letras
palavras livres que formam livros lindos


smack!

MCampos disse...

Conheço bem esse refúgio. Sei como se deve sentir, 'sem perguntas, sem exigências, sem cansaços'. E quantas vezes estamos cansados. Lê-la não cansa, felizmente. E o excerto que escolheu é tão bonito.
Uma palavra para a música, sempre de um bom gosto que eu gosto.

Um abraço, Graça

A.S. disse...

Graça...

Com as tuas pajavras
desenharei outros poemas,
e, entre linha, versos e outros temas,
ficam pontos, traçoos e laços,
acentos, simbolos, sinais,
beijos e abraços...
e muito mais!...


Deixo-te beijos...
AL

Maria Emília disse...

É bom, muito bom gostar de ler, gostar das palavras e fazer delas trampolins.
Um beijinho,
Maria Emília

Paulo disse...

e,

gosto das [tuas] palavras

assim

.

. um beijo, Graça .
. no reflexo da íris .
. um bom fim de semana .

Sofá Amarelo disse...

Também gosto de palavras d-i-t-a-s e mesmo a que não são ditas mas que são palavras... gosto de gestos e de gestos que são palavras ditas ou não... gostei do teu texto de palavras porque o Amor é e será sempre um ensaio... breve ou longo, isso depende de nós... e não só!!!

Whispers disse...

Minha querida Graca!

Cada vez que te leio,fecho meus olhos,depois, e penso

Sera poeta ou sera escritora, sera sonhadora ou ver lutadora.
E quando os abro e volto a te ler, tenho a certeza que es um pouco de tudo.
Deixo-te mil beijos com carinho
De uma amiga distante,mas que te guarda no coracacao, cada palavra tua, sao carinhos de amizade
Rachel

AFRICA EM POESIA disse...

graça
Um beijo e bom Domingo

Deixo magia



LAGO


Lago largo lindo e límpido
Olho a água e vejo os peixes
Olho a água e vejo-a azul e transparente
Ao longe...a ponte...

Ponte lembrando a forma de uma mulher...
Ponte serena e esplêndida...
Com formas firmes e fortes...

E ao olhar:
...A água...
...O lago...
...A ponte...

Atravesso-a e consigo...
Sentir-te e abraçar-te!...


Lili Laranjo

Brancamar disse...

Querida Graça,

Genial a definição de amor de Teolinda Gersão, até eu me apaixonei por ela. Sabes que tenho o vício de colecionar estes excertos que me tocam, quando estou a ler um livro? É como se de repente encontrasse um tesouro... E é um tesouro!
É um exercício para o qual infelizmente não me tem sobrado muito tempo, espero que agora essa situação se reverta e vou já vingar-me nas férias.
Felizes dias para o teu amor :), onde a serenidade se sente...
Beijo amigo.
Branca

preto[e] branco disse...

Querida Graça,

Permite-me um comentário muito simples, modesto e de poucas palavras mas, sentido:

Genial a escolha... Teolinda Gersão
Super maravilhoso o acompanhamento musical.
Só podias ser tu e a tua escrita.

bj...nho

A Magia da Noite disse...

o amor é um lugar onde ficar quando não queremos estar em mais lado nenhum

innername disse...

Teolinda Gersão. Livros como o Silêncio, a Casa da cabeça de cavalo, foram os unicos que tive o previlégio de ler. Dificilmente leio alguém a mencioná-la. E a dizer exactamente o que a mim me acontece, de me apaixonar pelas ideias transmitidas por autores, aparentemente partes de um todo maior. Detalhes que são ideias que falam de nós. ;)