Ensaio fugaz...

[Graça]


A rota era incerta. Perdida num trilho de esperança remota. As pedras, já roucas de tanto conter gestos esquecidos, escondiam o caminho. Aqui e ali, um esboço de flor lembrava o viço colorido de um outro sentir.
Era possível que a memória se apagasse... Mas uma árvore persistente guardaria, na fugacidade eterna, o desejo de se encontrar.

19 comentários:

Brancamar disse...

Olá Graça,

Passo e é como se o compasso deste teu Intervalo (sentido) e deste Ensaio fugaz estivessem em sintonia com os ensaios do meu espírito.
Ensaios silenciosos a caminho do que somos, ensaios que nos mantêm no trilho que escolhemos.
E aqui fico olhando o verde esperança e a luz que desponta.
Beijinhos
Branca

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Isso me entristeceu muito, encheu-me os olhso de lágrimas. Quero apagar da memória.
Desculpe-me, amiga,
Beijos,
Rneta

Whispers disse...

Querida Garça!
Por vezes o caminho é incerto
Quantos sentimentos que se perdem
Quantas pedras temos que pisar
Será que dão para fazer um castelo?
Memórias não se apaga,elas estão la,bem no fundo do nosso ser
Mas no caminho do palco da vida sempre vai haver um verde de esperança,tal qual floresta.

Tuas palavras me fazem grande sentido, hoje,pq hoje me sinto pisando em pedras que já não queria pisar e em memórias que já não queria recordar

Um beijinho muito grande para ti minha linda

Rachel

Paulo disse...

Gosto dessa tua árvore persistente. Se for o caminho desejado, ela lá está, à tua espera. Como a da foto, cintilante.

Minha Graça, adorei ouvir aqui esta música (sabes porquê)


Beijo grande

Paola disse...

... e nas veredas da memória, persistem becos viçosos que se renovam na persistência da folha... mesmo que a memória se despedace na caducidade do chão...lembrar-nos-emos eternamente do lugar...

Beijo abraçado, amiga.

Lídia Borges disse...

Não sei o que procuravas, querida Graça, mas este texto é de um verde tão verde que me encheu daquele "outro sentir"

Obrigada!

lili laranjo disse...

Graça
A lua é feiticeirae cheia de segredos.
Faz o teatro das nossas vidas...
para ti ... um beijo

lupussignatus disse...

frondosa

ramagem


[a esperança]

Nilson Barcelli disse...

Presumindo que esse desejo se mantém, a árvore estará lá e a incerteza da rota não terá sido e/ou nem será em vão.
Não gosto da esperança e do verde.
Do verde, porque sim, porque sou encarnado.
Da esperança, porque é um sentimento de perda, fraco. Que existe muito em quem não luta por um objectivo. Aceito-a apenas na impossibilidade de fazer algo em prol do que queremos.
Nunca tinha pensado nisto antes e nem tenho a certeza que é assim que penso se pensar maduramente no assunto. Mas, neste momento, não gosto mesmo da esperança. Mas gosto de ti, tem calma... eheheh... porque tu nem és nehuma esperança... és uma certeza...

Querida Graça, desejo-te um bom fim de semana.
Beijo.

São disse...

Que uma floresta te guarde todas as boas memórias, Gracinha.

Um abraço, grande.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Graça, querida:
Acabei de publicar no GALERIA, sobre E O VENTO LEVOU... Além disso, há flores, poemas e amores.
Gostaria que vc fosse lá e me deixasse a sua opinião.
Um abraço,
Renata
PS: Veja amanhã

lili laranjo disse...

Graça
deixo com carinho para si...


ÁRVORES


Árvores grandes
Ramos lindos
Que se entrelaçam
Com ternura
E com amor.
Folhas, que como roupa…
Os vestem…
E os fazem sentir …
Aconchegados…
Por vezes muitas folhas…
De forma que os ramos…
Se escondam...
Se deitem…
Se tapem…
E se amem…
E nesta felicidade…
Tudo se renova…
E desse amor…
Surgem flores…
Para mostrar…
Que o amor…
É o principal elo…
Para que tudo…
Possa continuar!...

Lili Laranjo

Paulo disse...

a rota é incerta mas nunca derrota

no que nos é essência de dentro

ou flor tatuada na pele

[...]

o teu beijo de boa noite, Graça.
um bom fim de semana

[.]

isabel mendes ferreira disse...

o.b.r.i.g.a.d.a.
!!!


pela extrema delicadeza.




beijo.

Brancamar disse...

Graça,

Volto para te desejar bom fim de semana e reiterar a minha admiraçãop pela pessoa que és.
Beijinhos

Whispers disse...

Ola querida!

Passando pra te deixar
Um carinho...
Um mimo....
Um abraco...
Um beijinho...
E desejos que tenhas um maravilhoso fim de semana

Rachel

f@ disse...

Olá Graça,
(In) © e r t o s caminhos de pedras que o tempo de tanto roçar torneia e a m a cia… …
Mas é o caminho escondido o mais iluminado… pelo v e r d e da folhagem
Aqui da tua bela imagem sent i r o viço das raízes e o cheiro da terra já tem esse brilho de sol ao amanhecer…

Bom fim semana

Imenso beijinho

Paola disse...

Amiga, tens um miminho na minha salinha de afectos...

Beijo abraçado.

José Carlos Brandão disse...

Tenho um poeminha que diz:

"O poema é natural.
A árvore, sobrenatural."

Chama-se "O êxtase do poeta" e eu tive que me lembrar dele ao ler o seu poema "Ensaio fugaz". Ah, fugacidade! Pensemos no perene.

Um beijo.