Pelo olhar...


Sou pelo olhar...

...que não se priva da claridade do palco, que observa, que se impõe, que não desvia, que sorri, que se abre na interrogação, que brilha pelo sentimento, que fala no silêncio, que verte emoções, que ri, que examina, que cala, que reflecte a doçura de outro olhar, que devolve a dureza, que disfarça a dor, que acumula vivências, que sorri, que ri, que encara, que não receia, que sorri, que transporta à memória imagens irrepetíveis, que ri, que fita os dias claros, que contempla a escuridão da noite, que não mente, que sorri, que procura na personagem o verdadeiro actor...

Sou por esta minha forma de olhar!

3 comentários:

Paola disse...

Negros os teus olhos, profundo o teu olhar...

Bjos

manuela disse...

O silêncio às vezes magoa tanto! É aí que se escondem medos, receios, incertezas.É por lá que passam memórias magoadas,amores inacabados...
É, no silêncio, que me conheço e nem sempre quero!
Beijo.

manuela disse...

No post do silêncio. Sem querer, como sempre, os dedos escaparam
Beijo