18 de Junho de 2010

[Luís]


Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.

Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.

Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir.

[José Saramago]

_____________ porque os escritores não morrem e os poetas enraízam verdades intemporais.

15 comentários:

Ana disse...

"Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor da primavera que há-de vir"

Não me peçam razões para gostar da poesia de José Saramago, imortal como todos os poetas.
Um beijo, Graça, e bom fim de semana*

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Pra ti, querida! Posto que Imortal és em Vida! Lindíssima postagem*

*Eu fui. Mas o que fui já me não lembra:

Mil camadas de pó disfarçam, véus,

Estes quarenta rostos desiguais.

Tão marcados de tempo e macaréus.




Eu sou. Mas o que sou tão pouco é:

Rã fugida do charco, que saltou,

E no salto que deu, quanto podia,

O ar dum outro mundo a rebentou.




Falta ver, se é que falta, o que serei:

Um rosto recomposto antes do fim,

Um canto de batráquio, mesmo rouco,

Uma vida que corra assim-assim.


José Saramago*

Beijos*
Tenha um Lindo Dia!
Renata

Chris disse...

Não há razões para a arte que acontece... ela será sempre eterna!
Um beijo
Chris

Vivian disse...

Saramago,
tão odiado por tantos, tão amado por todos!

que Deus lhe dê o descanso merecido em outras
esferas.

porque por aqui ele continuará extasiando
encantando corações que amam a beleza dos
poetas!

bj querida linda!

saudades

Marta disse...

Por vezes, não há nem razões nem desculpas...
Apenas se corrompe....
Boa escolha....
Beijos e abraços
Marta

Brancamar disse...

Gracinha,

É a primeira vez que fico muda num post teu, mas não deixaria de fazer uma nota, por ti.
Difícil fazê-lo perante uma professora da nossa língua, quando Saramago nunca foi dos escritores que mais apreciei. Lamento a sua morte, mas hoje especialmente não vou por isso mesmo dizer que o admirava.
Talvez volte num outro dia, numa outra oportunidade, para falar dele, com todo o respeito, se possível quando a História fizer a História dos escritores contemporâneos de língua portuguesa.
Hoje prefiro o silêncio.

Beijinhos pata ti e um bom fim de semana.
Branca

Alis disse...

Olá Graça,

...

SEMPRE...

SAR A M A G O

E OS OLHOS DO C O R AÇÃO...

CALOR DE RE NASCER...


BEIJINHOS

José Carlos Brandão disse...

José Saramago
Levantado do Chão
para sempre.

Um beijo, Graça.

sideny disse...

Olá Graça

Que descanse em paz.

Nunca li nenhum livro dele.

beijinhos e bom fim de semana

Lídia Borges disse...

Nenhuma palavra a acrescentar às que deixas:

"porque os escritores não morrem e os poetas enraízam verdades intemporais."

Um beijo

margusta disse...

Querida Amiga,

...Saramago partiu , mas a sua Obra é imortal!

Adorei o poema por ti escolhido para o homenagear.

Um beijinho , e que tenhas um excelente Domingo Graça.

Amordemadrugada disse...

Olá querida!
fico sempre muito feliz quando apareces ;) Bgda!
Pois, o Saramago!...A sério que nunca consegui apreciar muito o que escreveu! Ei, its not my fault ;)
Concordava com ele em algumas coisitas...só...
Mas...
Todos temos que partir um dia...não sei para onde, mas espero que..Para um lugar lindo e quentinho!
Love, não desapareças, tá?
Besito e bom fim de semana
(ontem fartei-me de dançar ao som do Zé Cid, aqui na territa lol, fui prá cama de rastos looool)
Beso-te ;)

São disse...

Paz a Saramago!

Que a sua obra continue a ser apreciada e ele não morrerá.

Um bom domingo, Gracinha.

neo-orkuteiro disse...

Bem ao feitio dele, estes decassílabos. Que classe!

lupussignatus disse...

esculpir

a

eternidade