Ensaio por um livro [o meu...]

[Graça]


Dá-me um livro de capa telúrica... um livro com título isento de ornatos, nítido, como as águas serenas do meu rio. Dá-me um livro de narrativa autodiegética, inscrita na harmonia do verde desalinhado. Dá-me um livro onde as personagens teçam sentires abraçados pelos frondosos troncos de árvores silenciosas. Dá-me um livro de palavras livres, silabicamente floridas, encantadas pela dança dos sinuosos atalhos. Dá-me um livro de acção encadeada, sem analepses, sem prolepses, onde se respire apenas o beijo doce do vento.

Dá-me um livro... onde, em cada letra-sorriso, me leia.

27 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Fico imaginando esse livro, fico imaginando a sua alma. Um livro lindo, de tanta sensibilidade.
Um beijo carinhoso.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Gracinha

... «e todos os homens e todas as mulheres são apenas actores». É muito bonito e muito verdadeiro. Ainda não to tinha dito, mas agora aqui fica exarado, sem tabelião, nem acta, nem acto, mas com ponto.

E quanto ao livro, não me ensaio para o escrever. Já bastou o «Morte na Picada»...

Porem, a propósito, aqui te informo que amanhã, sábado, 24, pelas 17:00, na fnac do Vasco da Gama, a Carla Isabel (do Uma Casa Cheia) e contribuidora da Minha Travessa, dá à luz um livro sobre a sua aventura de Mãe. Já com três e a caminho do quarto, na barriga - é duplamente obra.

Por mal dos pecados dela, quem apresenta a obra é um tal gajo velho, gordo e de pera e ólicos que usa, se calhar indevidamente, assinar A.F. Desgraçada autora...

Bora lá, minha gente!

Qjs do triste que não te vê pela Travessa

rosa-branca disse...

Olá amiga, eu quero ler esse livro, preciso dele neste momento. Amiga saio extasiada pelas lindas palavras desse livro. Bom fim de semana Beijo meu

Canto da Boca disse...

Olá, Graça, como vai você? Acho que a cada texto, escreves esse livro, uma vez que sua escrita tem esse viés... Talvez, talvez sejas a única capaz de compor essa escrita que todos nós ansiamos... Talvez?

Um beijo e um ótimo final de semana.

;)

Desculpe a demora em retribuir sua tão doce e sempre bem-vinda presença no Canto, obrigada pela delicadeza!

;)

sideny disse...

Ola Gra;a

Venho deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

Marta disse...

O livro escreve-se em cada uma destas palavras, em cada rosa que desabrocha...
No musgo que cobre o tronco das árvores na floresta encantada de cada um dos teus textos...
Beijos e abraços
Marta

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Pra quê se és o próprio livro.
Leio-te sempre, com imenso prazer*
Parabéns!
***********

Creio no incrível, nas coisas assombrosas, na ocupação do mundo pelas Rosas, creio que o Amor tem asas de ouro. Amém.

Natália Correia

E viva a Liberdade!

Beijos, Graça amiga querida.
Renata

Carmo disse...

Graça venho desejar-lhe um bom fim-de-semana nesta tarde de ABRIL

Beijinhos

Paulo disse...

Esta tua foto retrata a beleza de quem, como tu, sabe ver o paraíso deste nosso Minho. Dar-te-ia, sim, esse livro, querida, se o soubesse escrever. Tu mereces tudo. "um livro de palavras livres".


O teu beijo magnífico, daqui :), sempre à tua espera.

PJB

Lídia Borges disse...

Um livro onde bate um coração verdadeiro. Em que as folhas são asas e o voo é o sonho livre " em acção encadeada".



Um beijo

AFRICA EM POESIA disse...

GRAÇA
Saudades e um beijo.


SOU MESMO...


Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Da terra do chão vermelho
Da terra batida cheirando a pó...

Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Onde todos saltamos os rios
Corremos a apanhar borboletas...

Borboletas de cores lindas...
De gafanhotos que saltavam
Que pulavam à minha frente
Como quem brinca às escondidas...

E brincava na palha do café
Apanhava bitacaias nos pés
Comia manga, safú e goiaba
Apenas porque...
Sou mesmo...
Da mesma terra que tu...

LILI LARANJO

Carlos Gonçalves disse...

Querida Graça, dou-te um livro que escrevi para ti, ele fala de prados cor de arco-iris, de serras de mato em flor, de árvores que abraçam o infinito, de águias de voos livres e sonhadores, de melros e cotovias que dão concertos de paz,daquele regato de água pura, selvagem, onde sacio a sede... Dou-te um livro de mim, que fala de ti, da natureza que vive no teu ser, dos sonhos que te fazem voar...
Um beijo, querida, doce, livre... sempre!
Carlos

São disse...

No teu palco te deixo um molho de cravos neste dia de liberdade, Gracinha.

Com ou Sem conclusões disse...

Puro sentimento, como se fosse um sonho... Talvez em um sonho o tenha..
bjos com clonclusões

Nilson Barcelli disse...

Temos de nos reconhecer no que fazemos, sob pena de ser uma coisa avulsa. Um livro e a vida, neste sentido, são idênticos.
Mais um belíssimo texto, com uma foto bem bucólica e linda.
Graça, desejo-te uma boa semana.
Beijos.

Whispers disse...

querida Graça.
venho te deixar um beijo como o vento e te desejar que tenhas uma semana de paz e amor

Outros mil beijos,desta evz com carinho e amizade
Rachel

sideny disse...

Ola

Venho deixar um beijinho.

E desejar uma boa semana.

Sofá Amarelo disse...

Um livro cheio de palavras e gestos foi talvez o melhor presente que recebi até hoje... tanto mais que não havia nada para comemorar...

Muitos beijinhos!

. intemporal . disse...

.

. "Dá-me um livro" .

. isento .

.

. da original autoria das palavras todas, tantas ou tão poucas, dá-me um livro de sílabas santas .

.

. o teu beijo de hoje, querida Graça .

.

. paulo .

.

A.S. disse...

Querida Graça,

Pedes o livro com que todos sonhamos! Um livro que em cada página inventasse a alegria, a beleza, a plenitude, o verdadeiro Sol que falasse. E a vida a dizer que sim! Um livro... onde, cada letra-sorriso te lesse!

Beijos
AL

Brancamar disse...

Querida Graça,

Ontem passei por aqui já muito tarde e ia jurar já ter deixado um comentário, mas percebi que já li este texto umas três vezes e tal como ontem, tão tarde concerteza, que já não fui capaz de escrever...faltou-me a força para o merecido e atento comentário. Por isso hoje venho mais cedo, :) para te ler como um livro todo ele sorrisos, onde te leio e me leio (desculpa a repetição, que pretende ser figura de estilo a reforçar a importância do ler e da sua subjectivação!)

Maravilhoso o teu texto de exultação ao livro, onde estão todos os sentires a que ele nos pode levar...!

Beijinhos para ti.
Com amizade
Branca

Gil Moura disse...

Olá, Graça

Num livro por inventar
Não há só palavras belas
Há outras, que são aquelas
De que não queremos falar.

Beijinhos, e boa semana!

Gil

MCampos disse...

Falar da sua escrita é sempre difícil. Lê-se e gosta-se, parece inclusive que se ouve a sua voz reproduzindo estes seus sentimentos. Este livro ideal, não é impossível, a acreditar no crer que ressalta das suas palavras. Seja feliz.

Um bem-haja por ser sempre um prazer descansar um pouco nesta sua plateia.


Um abraço e bom resto de semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Graça, gosto muito de você, sabe por quê? Porque vc faz parte do meu mundo, há muitooooooooooo.

*Meu Mundo

A beleza perdura passada a tristeza


Eu vivo num mundo

Cheio de pessoas adoráveis

Sempre presentes

Ainda que em espírito

Quando eu preciso

Que me ajudam

Como podem.

Minha mãe, mulher única

Que me faz sentir suas emoções

Meu pai, memória viva

Meus irmãos, crianças eternas

Minha amiga, coração sensível

Meu amigo, agasalhado no peito

Meus primos e primas,

Todos cheios de encanto

Meu amor, que me bebe o pranto,

Todos os meus amigos,

Aqui e aí

Corações desmedidos.

Eis meu mundo repleto

De estrelas mágicas

De anjos amáveis

Guardo a todos

Para sempre,

Pois nos meus olhos

Eles brilham

Eternamente*
by Renata M. P. Cordeiro.

Beijosssssss
Muito obrigada.
Até mais++++++++++++++++++++++++
Renata

Inês disse...

Palco.

sideny disse...

Ola Graça

Venho desejar-lhe um bom fim de semana.

E deixar um beijinho

Pensador disse...

Desejo, de coração, que a sua vida seja sempre este livro, interessante de ser lido, descoberto a cada página, como têm se mostrado, a cada post, seus "ensaios teatrais".