Ensaio na plateia [nossa...]

[da internet]


Na véspera de mais um dia 'convencionado', ensaio baralhar o calendário, de mulher vestir o papel de filha, e parar o tempo burocrático num sorriso de cumplicidade. Ensaio pelo meu Pai.

Quem se tem sentado, nesta minha plateia, ao longo destes dois anos de um palco tão cheio de mim, sabe o quanto gosto de bailado. Conhece também o quanto o meu Pai labutou, para fazer germinar em mim o gosto pela música clássica. Ontem, unimos as memórias de tempos sempre felizes, contrariámos os ponteiros incansáveis na voragem dos dias, e fomos ao ballet. Nem dia da Mulher, nem dia do Pai... unicamente, dia de Nós.

Há muito que a vida nos devia este momento. A Bela Adormecida, de Tchaikovsky, baseado no conto de Charles Perrault, é um bailado lindíssimo. E, quando dançado pelo Moscow Ballet, é de uma indizível beleza. No palco, em pontas de sotaque russo, os bailarinos, numa simbiose perfeita, tocaram magnificamente a música, como se instrumentos humanos fossem. Na plateia, eu e o meu Pai partilhámos o mesmo brilho no olhar, de quem entende, no silêncio, a alegria de estar ali, cúmplices num amor que não carece de palavras.

Há dias e dias... uns abrem noticiários por todo o mundo, outros mascaram-se de hipocrisia em comemorações internacionais... o nosso, meu e do meu Pai, vive-se diariamente, num calendário solene, onde apenas se agradece a existência partilhada... assim!

40 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Belíssima Bela Adormecida!

O TEATRO
À Graça, dedicado3xxx***********************

Sou normalmente alegre
Também às vezes fico irritado
Boa disposição é que me rege
Tristeza é um fado evitado.

Emano energia positiva
Sinto que me cumpro
Preencho de luz a vida
Quando ao mundo me abro.

Gosto de me sentir assim
Gosto da sensação provocada
O que vejo é espelho meu sim
Evitando assim a derrocada.

Sou alegre sem sentimento
Guiado pela energia distinta
Pelo poder do instinto
Que me rege, que me cinta.

Pelos menos em aparência
Sou alegre sem razão
Será a consequência
De viver sem medo na ação?

Conheçer as pessoas é conhecer o mundo...
Verdade não se ouve, observa-se!

Quando morrermos seremos água, num raio de luz a ti iremos voltar e afirmar, somos um!*
Poema da Renata

Beijos querida.

Carlos Gonçalves disse...

Dia do Pai! Para mim, na sua existência, foi o dia de todos os dias, hoje, em todos os momentos, é a saudade perene da minha vida.
Não gosto de comemorar dias com data marcada, retenho na memória dias felizes, sonho [sempre...] dias desses no amanhã.
Na emoção das tuas palavras, um dia feliz na tua [vossa] vida!

Um beijo, Graça.

Carlos

Braulio Pereira disse...

olá querida amiga Graça

que noite plácida
foi como uma suave brisa
ballet y musica classica
nos enriquece e nos humaniza


sou feliz com a tua felicidade tanbem . eu adoro o ballet russo
seus poetas ..seus musicos..
seu pintores


beijos ternura feliz semana!!

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Ai mulher tu bebes teatro, lol

Eu adoro teatro de revista.


Bjoooooo

Paulo disse...

Finalmente, pode-se comentar no sítio certo :).

Querida, essa tua sensibilidade que passa em cada palavra, esses teus gostos que partilhas sempre com tanta emoção, esse teu amor que não tens receio de gritar, por tudo o que fazes, pelos teus alunos, pelos que preenchem a tua vida, tudo isso faz de ti a Mulher que eu respeito e adoro.
Já sei que vais ralhar comigo, mas desejo-te um excelente dia amanhã :).

O teu magnífico beijo, querida, sempre.

PJB

São disse...

Gracinha, como compreendo essa tua cumplicidade com teu pai.

Infelizmente, perdi o meu há mais de dez anos e a saudade é um punhal cada vez mais fundo.


Um feliz Dia da Mulher para ti, Companheira!

E muito grata pelo teu cuidado, minha linda!

Silvana Nunes .'. disse...

Boa noite.
nossa, Graça. Que momento divino.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Florestais !

Vivian disse...

...Todas as Vidas

Vive dentro de mim
uma cabocla velha
de mau-olhado,
acocorada ao p�
do borralho,
olhando para o fogo.

Benze quebranto.
Bota feiti�o
Ogum. Orix�.

Macumba, terreiro.
Og� pai-de-santo.

Vive dentro de mim
a lavadeira
do Rio Vermelho.
Seu cheiro gostoso
d'�gua e sab�o.
Rodilha de pano.
Trouxa de roupa,
pedra de anil.
Sua coroa verde
de S�o-caetano.

Vive dentro de mim
a mulher cozinheira.
Pimenta e cebola.
Quitute bem feito.
Panela de barro.
Taipa de lenha.
Cozinha antiga
toda pretinha.
Bem cacheada de picum�.
Pedra pontuda.
Cumbuco de coco.
Pisando alho-sal.

Vive dentro de mim
a mulher do povo
Bem prolet�ria
Bem linguaruda,
desabusada,
sem preconceitos,
de casca-grossa,
de chinelinha,
e filharada.

Vive dentro de mim
a mulher roceira.
-Enxerto de terra,
Trabalhadeira.
Madrugadeira.
Analfabeta.
De p� no ch�o.
Bem parideira.
Bem criadeira.
Seus doze filhos,
Seus vinte netos.

Vive dentro de mim
a mulher da vida.
Minha irm�zinha
t�o desprezada,
t�o murmurada
Fingindo ser alegre
seu triste fado.

Todas as vidas
dentro de mim:
Na minha vida -
a vida mera
das obscuras!

Cora Coralina

...ra�a querida linda,
trago beijos neste dia
de todas n�s!

A Magia da Noite disse...

afinal assim deve ser, já que com o pai partilhamos até genes, porque não partilhar tudo o resto que temos para dar. Seguramente foi sublime.

Marta disse...

Quem é que diz "não" a um ballet, a uma história de encantar e a momentos de cumplicidade tão especiais???
Adorei o teu ensaio....tenho pena de por causa das doenças dos meus Pais já não poder partilhar nada disto com isto.
Beijos e abraços
Marta

Lídia Borges disse...

Sei tão bem do que falas!
E que bem falas dessas coisas tão belas que se dizem em silêncio.

Um beijo

Obrigada!

sideny disse...

Ola

adoro ballet.
fui ver um ao palacio de seteais com bailarinos russos
foi inesquecivel.

Uma boa semana e um beijinho

Pensador disse...

Lindo ensaio, Graça. E que possam vir a ter muitos e muitos "dias de vocês". Sem datas marcadas e sem comemorações impostas.
Beijos!

Nilson Barcelli disse...

Magnífico texto, querida Graça. Gostei da abordagem.
Querida amiga, também não gosto de "dias"... ainda assim, desejo-te um feliz dia de ti. Hoje, amanhã e sempre.
Um beijo.

Laurita disse...

O amor não carece de palavras querida Graça, há que o sentir e aproveitar ao máximo. Assim teremos boas recordações. Eu adoro bailados, acho que destoei da minha gente que nunca se viraram para esse lado. Gosto de ballet, de Andrea Bocelli, já deu para perceber e mais música clássica. Adoro ler-te minha querida que, como sempre, nos maravilhaste com mais um magnifíco texto. Eu já me apetece ver o bailado. Beijos e felicidades para todos os dias. Todos os dias são nossos. Beijos com muito carinho

Anderson Fabiano disse...

Graça,
Deixei um beijo pra você, pelo dia de hoje, lá no meu blog.
Meu carinho,
Anderson Fabiano

mundo azul disse...

__________________________________


Partilhar um espetáculo como esse, junto de uma pessoa tão querida, é um privilégio, querida Graça!

Adoraria estar lá! Gosto demais do ballet...


Beijos de luz e o meu especial carinho!!!

__________________________________

© Piedade Araújo Sol disse...

Querida Graça

gostei do texto que me diz muito particularmente.

um beij

Carlos Gonçalves disse...

Na retrospectiva [reajo ao retardador], gostei... 'intervalo [tão perto...]!

Beijo, querida.

Carlos

Chris disse...

A arte e o palco, as palavras certas nessa luz de solenidade autêntica...
Obrigada pelas tuas palavras
Um beijo
Chris

AFRICA EM POESIA disse...

graça

apenas ... saudades das

teatrices e de ti.
beijos

Eduardo disse...

Seus olhos têm promessas de amor incontido

Beijo forte, forte e doce

A.S. disse...

Querida Graça,

Muitos, nunca saberão que a beleza nasce do amor e que, sem ele, falta-nos aquele olhar que nos leva sempre a estender os braços para abraçar o mundo!
Este texto, só poderia ser escrito por ti!


Um beijo meu!
AL

lupussignatus disse...

sem

convenções


[os corações
uniram-se
num bailado
irrepetível]


*beijo*

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de paz e amizade pra desejar uma bela tarde pra ti amiga...

. intemporal . disse...

.

. até porque, são os "dias de Nós" que se elevam na intemporalidade de um tempo, ainda que efémero por ser tempo, o qual teimamos em e.ternizar .

.

. bel.íssimo,,, Graça . parabéns, .

. ,aos autores do dia da criação .

. paulo .

.

Brancamar disse...

Olá Graça,

Venho reler-te, porque já havia lido por estes dias. Sei do que falas, partilhei o mesmo espectáculo não com o pai, mas com a filha, há poucos anos no Coliseu do Porto, pela mesma companhia russa, assim nesse espírito de que todos os dias são bons para partilhar intereresses e amor.
Tenho a certeza que saíste desse espectáculo de alma cheia, como um momento que te ficou para a vida...
Beijos
Branca

•••GusTØ VIBE••• disse...

Ensaio na platéia
“Há dias e dias...”
Lindo...

Todas as vezes que vejo uma estória de Pais com seus filhos sinto-me feliz.
É bom viver dias intensos com nossos Pais, é maravilhoso que vivenciem nossa infância e presenciem nossa maturidade.
Posso dizer com lágrimas nos olhos que existimos e agradecemos todos os dias, as alegrias compartilhadas.
Minha filha esta crescendo, vivencio cada segundo com ela.

Abraços•••

Dias de paz
Dias de amor
Dias de amor com nossos Pais...

rosa-branca disse...

Olá Graça, adorei o texto. São momentos por vezes únicos e quando repetidos ainda melhor. Que bom que se pode recordar... Beijos

José Carlos Brandão disse...

Ainda ouço a voz do meu pai, mais de 20 anos depois. Há memórias que não se apagam, fazem parte do que somos. Sinto que é assim com o seu pai, Graça.
Um beijo.

Gil Moura disse...

Querida Graça

Adoro o Lago dos Cisnes! É para mim o mais lindo bailado de sempre.

É muito reconfortante vir aqui ler-te.

Beijinhos e bom fim de semana!

Gil

Maria Valadas disse...

Querida Graça,

Adorei ler a tua ida ao ballet com o teu pai e amaneira como a descreveste está comovente.

Concordo contigo quando escreves:

" ... outros mascaram-se de hipocrisia em comemorações internacionais.... o nosso, meu e do meu pai, vive-se diariamente num calendário solene, onde apenas se agradece a existência partilhada...."

Um bom fim de semana para ti e familia.

Beijinhos.

Maria

sideny disse...

Venho deixa um beijinho e desejar um bom fim de semana.

beijinhos

São disse...

Tudo bem?

Bom fim de semana, Gracinha.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Dentro de mim
by Renata

Dentro de mim
navegas como um barco
incerto, à deriva...
Ondas gélidas e enfurecidas
que vêm e vão...
nessa turbulência
eu, que me fecho em ostra,
fazendo um esboço em minha face
de um sorriso esmaecido,
açoitando em minha alma essa solidão...
momento insone em que lágrimas
fazem arder as minhas retinas
em gotículas que ferem como agulhas
dentro do meu coração...
num choro compulsivo dessa lembrança
Dor que ainda sinto daquele Adeus...
desmoronando em cada arrebentação!*

Feito num momento em que quem fazia o seu próprio trilho teve o coração estraçalhado********
Já cá está de volta*

Ótimo Hoje, Graça*
Renata

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

As pessoas se assemelham muito a caixinhas de músicas...
Algumas têm muitos adornos, mas por dentro estão vazias..
Outras quase não têm adornos, mas, por dentro,
guardam delicadamente grandes tesouros..
Outras, quando as abrimos,
Mostram-nos um interior tão complicado
que nos perdemos entre seus labirintos...
E há aquelas que são tão transparentes
Que na primeira olhada já sabemos como vão atuar sempre...
Sempre me ocorreu que as pessoas são como caixinhas de músicas...
Que só as conhecemos e conseguimos amá-las ao ouvir sua música interior...
Porque essa música tem alguma coisa de mágica e reflete a beleza de sua alma.
(autor desconhecido)

Tô te vendo por aí*
Beijos

mixtu disse...

carpe diem, não porque é o ultimo mas porque é o primeiro

vida simples...

sensibilidades familiares

ensaios...

abrazo serrano

O Profeta disse...

Imagino o canto maternal das baleias
Como doce e sentida balada
Imagino um beijo na procura
De uma fugidia criatura amada

Um domador de ventos e tempestades
Uma viagem de aventuras repleta
Serei eu um herói de comédia de enganos?
Ou apenas um pobre e louco poeta

Doce beijo

margusta disse...

Querida Graça,

...Enternecedores e Maravilhosos momentos estes que vives-te em companhia do teu pai.

Sabes que eu queria ser bailarina de ballet quando era miúda :)
Via os bailados na Tv, e ensaiava os gestos...até na ponta dos pés eu conseguia andar....rsrsrsrs

Beijinhos GRANDES de carinho para ti!

Margusta

Sofá Amarelo disse...

Dias solenes de um tempo que o tempo feito por nós sem que os outros precisem de inventar dias e factos para comemorar...