Ensaio pelo presente [feliz...]

[Alexandre]


Sei bem que um dia terei de dissolver cada momento desta história, no mar do nosso encontro...

No bramido de sal, afundarei os resquícios de saudade. No ímpeto da maré-cheia, apaziguarei cada elo da intrusa consciência. No delírio da espuma, arrancarei a âncora de um genuíno sentir.

Sei bem que um dia, junto ao mar do nosso encontro, conjugarei o tempo num impossível porvir.

Até lá deixa-me fundear contigo neste cais de felicidade.

37 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Até lá deixa-me + fundear+ contigo neste cais de Felicidade.*

Palmas para vc! Beijos muitos para vc! Adorei e adoro cada vez mais********************************** ser sua espectadora!!

Excelente ensaio*****************************

*Sei bem + dissolver + cada momento desta história, no mar do nosso encontro...* *No bramido do sal, afundarei os resquícios da saudade. No ímpeto da maré-cheia, apaziguarei cada elo da intrusa consciência. No delírio da espuma, arrancarei a âncora de um genuíno sentir*
*conjugarei o tempo num impossível porvir*
*Até lá, deixa-me fundear contigo neste cais de felicidade*

Graça amiga!
Não só por isso mas por tudo e sobretudo, deixo-lhe uma canção de exaltação da vida que é bonita, é bonita, é bonita**************************************************************

*O que é, o que é?
Eu fico
Com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
E a vida!
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida
De um coração
Ela é uma doce ilusão
Hê! Hô!...
E a vida
Ela é maravilha
Ou é sofrimento?
Ela é alegria
Ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão...
Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo...
Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor...
Você diz que é luxo e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer...
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser...
Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte...
E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...

O que é, o que é?
Gonzaguinha*

Bom dia!
Vou dormir bem!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Um beijo imenso de carinho, para vc que é vida e bonita, minha doce amiga.*

Pra vc também, minha querida Graça!
Obrigada
Renata

Adolfo Payés disse...

Que lindo es leerte querida amiga..

Un beso con cariño.


Un abrazo
Saludos fraternos..

Que disfrutes de la semana...

Braulio Pereira disse...

querida bom dia
que lindas tuas palavras
esse mar tanto amor
que pureza

beijos minha querida

felizes dias
e
cálidas noites!!!!

Carlos Gonçalves disse...

Há textos, há palavras, que se entranham no meu espírito, me deixam num torpor extasiado,sendo infrutíferas todas as tentativas que faço no sentido de tecer comentários.
Este 'ensaio pelo presente [feliz...]é um desses textos, sinto que o meu comentário seria sempre demasiado modesto perante a maravilha das palavras, assim limito-me a dizer, que gostaria de ter sido eu a escrever esta poesia, para a oferecer a alguém.
Perdoa pelo não comentário!

Um beijo, querida Graça, em ti, no teu dia, na tua vida.

Carlos

Laurita disse...

Querida Graça, que esse cais da felicidade, seja sempre, uma maré cheia, que transborde dessa felicidade. Que o seja por muitos anos e que se celebre esse amor, pois, sem ele, não há felicidade. Beijos querida amiga

Paulo disse...

Tão teu, minha querida. Nada é eterno, nem o amor, ter essa consciência é vivê-lo intensamente, enquanto dura.

Um beijo magnífico em ti.

(não vieste :( ... saudades)

PJB

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Graça!
Obrigada pela sempre presença.
Deixo-lhe esta canção + Beijos da Rê**************

*Universo Ao Meu Redor
Marisa Monte

Tarde, já de manhã cedinho
Quando a névoa toma conta da cidade
Quem pega no violão
Sou eu, sou eu
Pra cantar a novidade
Quantas lágrimas de orvalho na roseira
Todo mundo tem um canto de tristeza
Graças a Deus, um passarinho
Vem me acompanhar
Cantando bem baixinho
E eu já não me sinto só
Tão só, tão só
Com o universo ao meu redor*

E nunca se esqueça *Teadoro teadoro****

mundo azul disse...

___________________________________

...talvez não, querida Graça! Quem sabe o sorriso permanecerá fiel ao cais do amor...Quem sabe...


Muito lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Beijos de luz e o meu carinho MUITO ESPECIAL...

________________________________

São disse...

Uma foto linda casada harmoniosamente com um belissimo texto.

Um apertado abraço, Gracinha.

Lídia Borges disse...

Para quê perspectivar um porvir incerto se é agora, neste cais presente que se ancora a felicidade?
E a palavra "fundear"? O que ela tem de "ficar" "estar" "ausência de movimento"...
Um texto lindo de se ler por dentro das palavras,em toda a amplitude que elas são capazes de comportar.

Um beijo para ti!

A.S. disse...

Querida Graça,

Até lá...
retenho a tua voz de poeta,
atravesso as noites
com asas de seda,
para não perturbar a felicidade
que se deita na escura manta
onde apenas brilham estrelas!


Beijos meus!
AL

sideny disse...

Ola Gra;a

Obrigado.

Uma boa semana para si tambem.

beijinhos

Marta disse...

E abro o coração ao vento e ao mar...
Escuto-os e sinto-os em mim...
Nas memórias que ficam...
Uma beleza.....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Cadinho RoCo disse...

Não inibir a felicidade é não querer inserir a ela aquelas pontadas vindas do racional.
Cadinho RoCo

Nilson Barcelli disse...

O mar o dá, o mar o leva...
Já alguém disse esta frase, penso eu.
Continuas muito poética. Este magnífico texto não é prosa... é poesia e da melhor.
Querida Graça, boa semana.
Um beijo.

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Amiga, corre-te bem a vida ... ou apenas te revês nestas lindas palavras?

Bjoooo enorme e goza bem o Carnaval

PS - O livrinho vou procurá-lo amanhã na FNAC

Sofá Amarelo disse...

O cais da felicidade é sempre batido pelas ondas e pela espuma dos encontros... e o cais da felicidade não tem ancoradouros nem âncoras... só aquelas em que nós quisermos fundear bramidos de sal... que os ensaios sejam já tão reais como a Felicidade!!!

JORDAS disse...

Deixa que o mar te leve e te traga o prazer do momento,
Leve e fresco como um vento
Que não tem idade,
Sopra onde quer
E em gotejos de sal escreve: SAUDADE!

Brancamar disse...

Muito lindo, querida Graça, este ensaio pelo presente feliz. O presente deve ser sempre uma celebração, é dele que vivemos e alimentamos os sonhos futuros.
Este mar é deslumbrante e que nele toda a felicidade se espelhe, sempre.
Beijos.
Branca

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá Graça!

*LIBERA ME

Carlos Queirós

Livrai-me, Senhor
De tudo o que for
vazio de amor.
Que nunca me espere
Quem bem me não quer
(Homem ou mulher)
Livrai-me também
De quem me detém
E graça não tem,
E mais de quem não
Possui nem um grão
De imaginação*

Beijos e seja sempre assim, cheia de graça, amor e imaginação.
Estou bem!
Descanse.

© Piedade Araújo Sol disse...

o mar leva e devolve, nem que seja na orla da praia.

gostei tambem muito da foto.

beij

Amordemadrugada disse...

Graça linda!
Que saudades!
Nunca me abandonaste, né?
Bgda..do fundo do coração querida!
Deixo te um beijo doce e muita luz... amo tu amiga

Mar Arável disse...

No ciclo das marés

há barcos fundeados

completamente

Bj

Braulio Pereira disse...

da tua maresia
tenho o perfume
da tua pele macia
ardo no teu lume


beijos querida!!

ParadoXos disse...

e fico assim sem me importar de viver a ilusão desde que a felicidade nela contida nos traga mais tempo para recordar...


nosso beijo, cada vez mais teu e meu
Graça amiga

Pensador disse...

Graça,
Pelo que percebo, não somos só eu e a Loba que temos um lindo amor a celebrar.
Desejo-lhe muitas e muitas felicidades, amiga. Hoje e sempre.
Um grande beijo, com muito carinho!

mundo azul disse...

__________________________________


...não havia comentado a música...É linda!


Beijos, querida amiga!


____________________________________

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

À grande amiga Graça*


Beijos imensos da Rê*************


Quem nunca viu

que a flor, a faca e a fera

tanto fez como tanto faz,

e a forte flor que a faca faz

na fraca carne,

um pouco menos, um pouco mais,

quem nunca viu

a ternura que vai

no fio da lâmina samurai,

esse, nunca vai ser capaz.



Aço e Flor

Paulo Leminski

(1944 - 1989)



***

Sou adepta da arte Samurai por juízo próprio.

Aprendi bastante coisa sobre isso e é muito mais interessante do que se pode imaginar.

Há algum tempo atrás pesquisei sobre o assunto e descobri que eles têm tanto respeito um pelo outro e por tudo que o cerca. Fazem de tudo para manter-se honrados. Quem hoje em dia liga para honra? Mal sabemos o que é honra...

Em tempos que me sentia um tanto quanto perdida na vida, sem saber ao certo que caminho seguir, para onde ir, acabei me deparando com ensinamentos de um velho samurai e consegui me centrar.

Sei lá, acredito que nessa vida precisamos sempre ter forças para nunca desistir do caminho, nunca desistir de lutar por mais que a batalha pareça perdida********


***


Miyamoto Musashi, o mais famoso Samurai dizia:


- Os homens devem moldar seu caminho. A partir do momento em que você vir o caminho em tudo o que fizer, você se tornará o caminho.


Respondo-lhe!!!



- Ok , eu vejo o caminho! Logo, sou o caminho!

Um post meu que trouxe até à querida!
Valeu, Samurai!

mixtu disse...

Num cais...
num genuíno sentir

o reencontro desejado

conheço esse cais, amiga...

que partas.. e encontres a asa que te falta para voares :)

abrazo serrano, depois conto o meu vôo

JotaSP disse...

Junto ao mar também temos asas para cair______________________ não é?


Boa noite, querida Graça. Um beijinho «««

Maria Emília disse...

Nesse mar onde todos os encontros acontecem, não há lágrimas de sal nem correntes de prisão e nas âncoras as árvores penduram suas folhas.
Não há passado nem futuro, há o aqui e agora da nossa felicidade.

Pequeno grande texto, Graça, onde cada palavra é um mar...
Um grande beijinho,
Maria Emília

Doroni Hilgenberg disse...

Graça,
que maravilha de texto

O que vale é o momento presente e se esse momento nos faz feliz, que seja vivido em sua plenitude.

bjs

Vivian disse...

...aqui, sempre um perfume
de intensa poesia!

adoro caminhar neste jardim!

smackssssssssss

margusta disse...

Querida Graça,

... um risco a correr, por momentos de FELICIDADE, que se cristalizam na eternidade do instante...

Mesmo que,

depois.....se torne IMPOSSÍVEL DISSOLVER a SAUDADE do SENTIR !!!

Maravilhosa como sempre a tua escrita querida amiga.

Um Abraço recheado de beijinhos,

Margusta

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Hello dearest Graça******************

*I´m so happy!

I don't wanna write about the events (or something) of my life.

I just wanna say i'm so happy with everything and now i know that the strong things come and go and i will survive, always.

This is the best ever time of my life. I'm alive, enjoying every part of everything, every moment, every blink, every hug, every little pain, every smile...

God, i would like to say thank you about every moment that you gave in my life. I'm so thankful*

Have always a happy day!
And don´t forget it: Life is Love and Love is Life!!!
I love you, ai,ai***************
Kisses***************************

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Na ilha por vezes habitada do que somos,
há noites, manhãs e madrugadas
em que não precisamos de morrer.
Então sabemos tudo do que foi e será.
O mundo aparece explicado definitivamente
e entra em nós uma grande serenidade,
e dizem-se as palavras que a significam.
Levantamos um punhado de terra
e apertamo-la nas mãos. Com doçura.
Aí se contém toda a verdade suportável:
o contorno, vontade e os limites.
Podemos então dizer que somos livres,
com a paz e o sorriso de quem se reconhece
e viajou à roda do mundo infatigável,
porque mordeu a alma até aos ossos dela.
Libertemos devagar a terra
onde acontecem milagres
como a água, a pedra e a raiz.
Cada um de nós é por enquanto a vida.
Isso nos baste.


José Saramago

Beijos Graça!