Ensaio rápido...

[Graça]


Marchetou o pensamento no verde agreste da paisagem. Esmoreceu um sorriso na afeição magoada das pedras.

Calou o olhar, no eco ingente dos passos feitos estacas. Mordeu o desejo insensato de perfazer a distância de uma ponte. Atou os braços na promessa de um abraço vazio. Lacerou cada palavra não-dita, no envergonhado curso de água.

E partiu.

29 comentários:

Marta disse...

Percorrendo um caminho que só ele conhece...
Ou desconhece????
Texto profundo e uma foto maravilhosa...
Obrigada pela visita.
Beijos e abraços
Marta

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Ensaio rápido mas bem conseguido

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Linda!
Não esboçou nem um esgar no canto dos lábios?
Triste, porém reflexivo, profundo e maravilhoso, como tudo o que a Graça faz.
Beijos, querida!

Mar Arável disse...

Do ventre até à foz

por vezes crescem ervas

no chão das pontes

mas os rios correm para o mar

Bjs

Maria Valadas disse...

Tão profundo como fundas são as águas.

Parabéns minha querida!

Beijos.

Adolfo Payés disse...

Un ensayo excelente.. me gustó..

Un gusto pasar a leerte..

Un beso


Un abrazo
Saludos fraternos...

José Carlos Brandão disse...

As vezes dá vergonha de representar

e partimos...

A vida não é só uma peça em que se improvisa demais,

é também um ensaio muito rápido.

Um beijo, Graça.

Vivian disse...

...Graça querida,

como bem disse a Renata,
faltou um sorriso.
mas mesmo assim ficou lindo,
como é linda a tua sensibilidade
poética!

beijos, linda!

sideny disse...

Graça

venho deixar um beijinho

Brancamar disse...

Olá Gracinha,

Estava eu tão inspirada ontem à noite a comentar este teu ensaio e de repente o temporal levou-me a luz por momentos e com ela a net.

Volto hoje com a LUZ do sol para alegrar este ensaio rápido porque há pontes que talvez não valha a pena atravessar...mesmo que nos fique a nostalgia de olharmos a outra margem do lado de cá...
Como diz um teu amigo todos os rios correm para o mar e há tantos rios de águas límpidas e transparentes...!

[Afinal acho que foi bom falhar a net, hoje estou ainda mais inspirada, :)]

Um beijo de muita amizade.
Branca

Isabel disse...

a música.....ah a música....a encenar a memória de um certo tempo de uma certa paris em tempos de estudo....:)


e a distância sempre como meta de abraço contra o esquecimento. que nunca é. daqui.


"estaca".


beijo G.



(imf)

São disse...

Pois é, minha beleza, as pontes são como tudo: aproximam e separam...

Um abraço muito grande.

Lídia Borges disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Gonçalves disse...

'Verde agreste;
Afeição magoada das pedras;
Passos feitos estacas;
Desejo insensato... distância de uma ponte;
Abraço vazio;
Palavra não-dita...envergonhado curso de água;
Partiu.'

Palavras agrestes, como o mato agreste;
Palavras pensadas, não inspiradas;
Natureza humana em desacerto;
Pontes, para chegar ou para fugir?;
A desilusão no agarrar do vento;
Partida... desistência!

Um beijo, Graça.

Carlos

Lídia Borges disse...

Tu és Natureza!
Tens nos olhos e no coração todos os verdes e todos os azuis das paisagens silenciosas e belas.
Deve ser por isso que gosto tanto dos teus ensaios.

Um beijo

. intemporal . disse...

. assim sendo ,,, que a "viagem" se cumpra em tom da simplicidade maior .

. e sempre no sentido único da ida .

. um bom resto de semana, Graça .

Paulo disse...

Rápido, mas sentido, como sempre. Reparei na força dos verbos :). Acção, minha querida, fundamental. Se não atravessou a ponte, talvez outro dia, não?


Um beijo magnífico, Graça querida.


PJB

Com ou Sem conclusões disse...

Que lindos o ensaio com os elementos da natureza!

Me fez percceber a alma do individou, o seu conformismo... ou até sua timidez...

parabens amiga!

Laurita disse...

Partiu? Acho que volta, quando chegar a sua altura. Quando voltar, vai encontrar obstáculos os quais vai contornar para chegar ao fim do seu percurso. Assim somos nós na vida há que contornar os obstáculos para atingirmos as nossas metas. Beijócas com carinho

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site :)

. intemporal . disse...

. querida Graça ,,, .

. e, .

. hoje sim, porque é sexta-feira, venho deixar.TE o teu beijo de sempre, que antecede até, a breve existência dos dinossauros e dos monstrinhos esvaídos .

. :))) .

. re.dizendo o Mustafa: .

. "Çok güzel site" .

. claro que sim, todos sabemos disso . como uma marca que tatuamos na pele .

. e saio . sorrindo .

. bom fim de semana .

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, linda!
Vim desejar-lhe Bom Dia e ofertar-lhe um presente do Mestre, que vc já está farta de conhecer, mas como sempre nunca cansa (risos)

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo.

E que posso evitar que ela vá a falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma .

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um ‘não’.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…"

Novidade também no POESIA.
Beijos e Beijos,

Art disse...

Direccionar os sentimentos na busca dos porquês é rebuscar memórias incompreendidas de meias palavras que julgámos entendidas, é buscar razões do coração quando nele não confiamos, é racionalizar o ser.
Como os sonhos adiados, os sentimentos reprimidos assentam na racionalidade humana, nela sufocando inúteis. Acredite-se no SENTIR... que o sentimento das coisas é "Bem maior" que a razão das mesmas.

Beijo triste mas sentido
Emília

A Magia da Noite disse...

nem sempre ficar a uma ponte do objectivo deve ser motivo para voltar para trás.

Nilson Barcelli disse...

Partir assim, só pode ter sido por alguma forte razão...
Belo texto, querida Graça, como é habitual em ti.
Bom fim de semana.
Beijo.

Whispers disse...

Querida Graca!
ensaio rapido, so que muito sentido e verdadeiro.
Mil beijos em tua alma de grande Mulher
Rachel

AnaMar (pseudónimo) disse...

Por vezes a partida urge, num regresso renovado.
Bela prosa. E foto magnífica.
Bj

Sofá Amarelo disse...

Música francesa para acompanhar a ponte que eu diria ser nas terras das aldeias de xisto... para onde um dia eu parti... e voltei... mas com vontade de partir e não voltar...

o que me vier à real gana disse...

Olá Graça!

Aqui não é a metro!
Bom, muito bom.

Bjs