Ensaio pelo Outono...

[Luís]


Há palavras que, inocentemente, reclamam conotações. Figuram-se de significados plurais, num aparente receio de assumir o sentido primeiro. Outono. Sem outras roupagens, a estação que precede ao Inverno... ou que sucede ao Verão.

Nasci no Outono. Não sei bem se por isso, mas é a minha estação preferida. Gosto do Outono. De sentir o arrefecer dos dias, de reconhecer a beleza dos troncos, só visível com a queda das folhas. Gosto das nuvens que se desenham no céu, poder olhá-lo no mistério da sua imensidão, sem a luz ofuscante do sol. E, nos dias em que a chuva cai, timidamente miudinha, silenciosa, percebo a importância do meu Outono, no regenerar da vida.

No entanto, há palavras que parecem temer não derivar noutras, mesmo que impropriamente. Cedem, então, sem revoltas aparentes, à vontade da plurissignificação, mesmo que os elos pareçam fracos, ainda que a relação seja forçada. Veste-se o Outono de decadência, de velhice, de tristeza, de anúncio do fim. Diz-se que não é tempo de paixões... e eu nunca percebi muito bem, porque se associa o amor ao Verão... como se o sentimento tivesse existência pré-definida e delimitada; como se, no andamento da vida, feito de um compasso quaternário, só se pudesse amar a um tempo!

Gosto do Outono. Como gosto das outras estações... antíteses, é certo, no ciclo da vida. Mas seria a vida tão bela, se uma eterna anáfora de Verão?

Gosto do Outono. Dito assim também, pelo Poeta:
"Seria Outono aquele dia,
nesse jardim, doce e tranquilo...?
Seria Outono...
Mas havia
todo o teu corpo a desmenti-lo." [David Mourão-Ferreira]

Perdi-me no emaranhar de palavras... Efectivamente, só queria receber o Outono, com a alegria desse equinócio boreal, que mostra o dia igual à noite, porque, na vida, não devia haver espaço, nem tempo, para superioridades.

38 comentários:

tchi disse...

Que o(s) outono(s) seja(m) como tu o(s) ama(s).

Felicidades para cada outono de vida que ainda tens para abraçar.

Beijinhos.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Graça, querida:
Dois dias tumultuados, não consigo comentá-la agora. Volto amanhã com mais serenidade.
Meus beijos de boa noite e bons sonhos,

Kátia Ruivo disse...

Também gosto do outono...clima ameno...estação poética...acho que é injustamente discriminado, todos amam as flores da primavera...mto lugar comum, eu acho...

adorei o texto!

A Magia da Noite disse...

o outono é a partida, talvez por isso a nossa vida seja uma constante viagem para além do nada.

ângela marques disse...

E a nova temporada começa com o Outono...

beijinho e parabéns (seja lá quando for)

Lídia Borges disse...

Nunca te perderás nas palavras. Elas são a tua roupagem e... devo dizer-te: que belos são os teus vestidos!

Lindo... Lindo...

Beijos

Everson Russo disse...

Um beijo querida, e uma linda semana pra ti...paz e muito amor no coração...

Mar Arável disse...

Simplesmente

no Outono

uma folha

aos teus pés

Com ou Sem conclusões disse...

Outono... gosto dele tbm. Dias chuvosos e tal.
Me encantas a facilidade com que usa as palavras. Como no momento que abrires a boca sai como uma melodia...
Beijos aleegres

Paulo disse...

Querida, há palavras que se vestem de conotações, como as tuas sempre o têm feito por aqui. Ou estou enganado? Essa é a beleza da língua e tu sabes isso como ninguém. O Outono encanta-te, mas o outros soa triste.

Agora o poema, do qual publicas um excerto, só prova mesmo que qualquer estação é própria para amar. Suponho que era esta a conotação :).

Beijo em ti, minha querida e um excelente Outono, cheio de amor, sempre.

PJB

Brancamar disse...

Gracinha, querida,

Eatou muito atrasada no meu abraço de todos os dias, mas a minha intenção era trazê-lo no fim de semana, não foi possível e vejo que já tenho dois posts para comentar. Volto logo, não penses que me esqueci, espreito sempre por aqui e tenho vindo admirra aquele cavaleiro com o rio ao fundo.
Volto já, já, daqui a umas horitas, poucas.
Para já as footografias encantam-me
Tem um bom jantar.
Deixo-te beijinhos.
Branca

Vivian disse...

...pelo jeito esta estação
de céu azul anil, lhe deixa
inspirada para assim nos encantar
com belas palavras...

tú é linda!

beijo, querida!

Carlos Gonçalves disse...

Se,
pudesse ter rosas no jardim da minha casa, para oferecer-te,
eu gostava do Outono;
Se,
pudesse ver no mar a cor do céu, a cor dos teus olhos,
eu gostava do Outono;
Se,
pudesse ver a Lua quando, na noite escura, te beijo de paixão,
eu gostava do Outono;
Se,
pudesse ver estrelas, numa tarde de Sol, quando te sonho,
eu gostava do Outono;
Se,
pudesse ver em ti a minha musa, na inspiração da tua imagem, quando nos perdemos nas ondas do mato verdejante, na serra da minha terra,
eu gostava do Outono;
Se,
pudesse pintar a beleza do teu corpo desnudado, num campo de flores,
eu gostava do Outono;
Se…

(Prólogo da minha prosa 'Outono', a inserir no meu blog no dia da chegada do Outono).

Um beijo.

Carlos

Braulio Pereira disse...

as tuas palavras sao beleza .
outono é lindo estou contigo...
tu és uma rosa dás vida.
teu coraçao é poesia..
ao teu olhar. na lua o vou encontrar..

beijo-te linda..

Paola disse...

Deixo-te, amiga, envolta neste Outono que chega... que nos enrola... que nos leva num redemoinho de cores... Também eu gosto do Outono... sem os excessos do Verão... do Inverno...

Beijo abraçado.

mixtu disse...

todas as estações têm um encantamento, o outono com o seu vento também o tem...

acho que nasci no outono ou não...

abrazo serrano y europeo

f@ disse...

Olá Graça,

apanho aqui as folhas douradas e as ruivas , ainda algumas verde ...
e tanto verde no chão nos galhos das palavras da tua árvore... raízes...

!menso beijinho

Brancamar disse...

Querida Graça, tal como prometi aqui estou a celebrar contigo a entrada do Outono. Concordo plenamente contigo, no teu belíssimo texto e adorei recordar o teu amado professor e muito meu querido poeta e não só..., estou a lembrar-me da sua prosa em "Um amor feliz" e bem pode ser um amor de Outono.
Os versos que aqui dele deixaste são bem a sua marca.
Partamos então felizes para o Outono e para o Inverno que também amo, pois se fazes anos no Outono, eu faço no Inverno e há lá melhor coisa que o aconchego de um amor à lareira?! :))
Obrigada, querida Graça, pelos sentires que nos trazes e pelos que nos despertas!
Beijinhos.
Branca

Pensador disse...

Por conta do hemisfério, estou entrando na primavera. Também eu prefiro o outono, estação de cores mais belas, estação de reflexões, de caminhar de mãos dadas com quem se ama...

Maria Emília disse...

Eu nasci na primavera mas a estação de que verdadeiramente mais gosto é o Outono. Aqui onde vivo, Sintra, é uma estação de uma beleza, quase diria, incomparável.
Um beijinho,
Maria Emília

Isabel disse...

eu subscrevo o meu amigo Mar Arável.


junto portanto outra. folha. de seda.


e deixo um beijo.

.


silencioso.



(piano)

Moonlight disse...

Olá

Fantasticas tuas palavras.
Fantasticamente Outono!
A beleza desta estação é imensa,a cor,o cheiro,os barulhos de Outono num silencioso jardim....lindo.
Tudo tem a sua beleza propia.
todas as estações o têm,mas esta é uma delas sem duvida!
Quanto ao Amor....ele apareça quando tem de aparecer independente da estação.

Um bjinho cheio de luar

Marta disse...

Pois, não devia, mas as pessoas só se preocupam com isso.
Não olham o Outono, não o sentem, a beleza das cores a desmaiarem, o respirar profundo das folhas...
Também gosto do Outono...
Lindo o texto, Graça.
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

lupussignatus disse...

o
u
*
t
o
n
a
l
i
d
a
d
e
s


[beijo]

MCampos disse...

Graça, o que mais gostei neste seu magnífico texto é a forma como fala das palavras, das que se conotam, das que deviam valer pela sua significação. Os seus textos trazem sempre algum ensinamento e, pela minha parte, agradeço-lhe essa partilha. Também gosto do Outono, mas a minha estação é mesmo a Primavera, faz-me bem ver o renascer da vida. Deve ser pela minha aproximação ao Outono da vida, que agora olho com outros olhos para a Primavera.

Bem haja, querida Graça. Um abraço.

Chris disse...

O Outono dos poetas...
a minha estação de eleição, como as folhas redefinidas das palavras.
Um abraço
Chris

Brancamar disse...

Querida Graça,

Venho rectificar uma informação errada que te dei no comentário anterior, porque te disse que tinhas nascido no Outono e eu no Inverno, estava já a sonhar com o frio do Natal, na verdade ainda nasci no Outono, mesmo na fronteira para os dias festivos, afinal posso dizer que nasci na tua estação, embora sempre e já a festejar outro nascimento mais Universal...
Beijinhos para ti.
Branca

sideny disse...

Graça

Bom outono para si.

No outono gosto das cores que têm.

beijinhos

São disse...

Como é bela a foto!

Sabes, hoje recordei-te ao ver uma entrevista a Glória de Matos...

Beijinhos

. Paulo . Intemporal . disse...

"

sem outras roupagens

"

. gosto do Outono .

. do teu, do nosso, ao senti-lo como o sentes, também o sinto assim .

. o Outono aproxima-nos por aqui .

. onde penso passar os dias frios .

. no teu beijo de hoje, de todos os dias .

[a tua escrita é sublime]

"

sem outras roupagens

"

.

Pecadormeconfesso disse...

Vou falar do Outono. Chegou a minha vez.

JotaSP disse...

O Outono deixa-se assim___________________

com o coração no olhar e penso no Inverno como um relógio vazio!

Um beijinho querida Graça «««

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Graçamiga

1) Outono não é um apeadeiro de transição entre o quente e o frio: é uma Estação com estatuto próprio e o bronze das folhas das árvores à espera de quê? Da neve? Por cá não abunda mas a esperança é sempre a útima a morrer...

=======

Querida Amiga

Tens um desafio lá na Travessa e espero que colabores. Espero? Não, quero! É uma ORDEM!!!! hahahahahaha E vota bem no domingo...

Mts qjs

Vieira Calado disse...

Também eu gosto do Outono, amiga!

Até tenho um poema que começa assim:

"Também é belo uma folha caída sobre a terra..."

Acontece que, por aqui, no Outono,
é habitual as noites serem calmas, nem frias nem quentes,

apetecíveis.

Como eu gosto!

Beijoca

Carlos Gonçalves disse...

Graça, sou o unico desalinhado, nestes comentários alinhados. Lamento!
Sou uma imagem desavinda, no desassossego da minha alma, no desencanto do entardecer...

Um beijo.

Carlos

AFRICA EM POESIA disse...

Graça ...claro que sim
As minhas cores são suas.
um beijinho

AFRICA EM POESIA disse...

Teatrices

Teatro...
Teatrinho...
Teatrice...
Tudo igual...
Tudo diferente...
nesta vida...
De teatro constante...
Que muita vezes...
Apetece...

Fugir...
Chorar...
Gritar...

Fazemos teatro...
E rimos sem querer...
Mas...
Ficamos aliviados...
Pois o palco...
Da teatrice...
É mesmo o teatro...
Das nossas vidas!...


Um beijo com muito carinho

Luis F disse...

Mergulhei nas palavras, descobrindo o seu sabor... e com elas construi frases, textos, poemas... dando voz ao meu sorriso e leveza á minha alma...

Parabéns por mais este momento

Com amizade
Luis