Ensaio com destinatário...

[Graça]


Falas-me do nevoeiro que te abraçou no cansaço dos dias. Da inquietude que não te permite ver a distância, sem o prazo denso da névoa. Falas-me da ausência que te esgotou, nas palavras com que acendias o amor...

Cedo-te a lembrança da dança dos faunos, na embriaguez dos sons da floresta. Do cantar profético das árvores, no enraízar dos sentimentos serenos. Da brisa meiga dos caminhos, na procura de um verde chegar. Dos raios persistentes de luz, no saciar da sede de verdade.

Dou-te um sorriso encantado pelos pinhais, no desejo que renasças... feito verso de um poema.

33 comentários:

Lídia Borges disse...

Renascerá certamente, "verso de um poema" perfeito no verde, na luz, na verdade...

Lindo, tudo o que escreves!

Obrigada!

Um beijo

Régis Castro disse...

Renascerá com certeza, dentre a saudade, a alegria de ter... a vontade de estar junto de quem ama!

E mais do que nunca...

Renascerá surgindo breve e encantadora com a voz mansa de um poema declamando o amor!

Anónimo disse...

"O ensaio principia com uma banalidade: não gosto de amarras! [Suponho que ninguém gosta...] E pratico esta condição de vida. Por vezes, sinto que a âncora pode descer, prender-se nos alicerces da existência. No entanto, a minha felicidade funda-se na certeza de que, sempre que quiser, posso vogar ao sabor do meu desejo, içar velas de liberdade nos mastaréus da minha embarcação. Zarpar na espuma sempre ansiada dos dias ditosos."(...)

GMV
em 08.09.2009

Graça disse...

Caríssimo Anónimo, onde se lê "em 08.09.2009", dever-se-ia ler "em 08.03.2009".

De qualquer forma, obrigada por conhecer tão bem o meu Teatrices :)...

AFRICA EM POESIA disse...

Graça
obrigada pela visita e pelo carinho
Há gente que aparece no nosso caminho na hora certa.

o aroma dos pinhais sente-se...AQUI...
um Beijo

Whispers disse...

Querida graca!
Comecando pela imagem, maravilhosa
Tuas palavras tem sempre um enfeito muito grande em minha pessoa, me deixa sempre a meditar, para o bem
Viva o teatro da vida, escrita com a tinta dos sentimentos na folha do teu coracao
Feliz fim de semana
Mil beijos com carinho
Rachel

Emilia disse...

Renascerá! Esplendoroso...(mais do que nunca) "MAGNÍFICO"!
E, se não renascer nessa força d´Alma no dizer e no sentir... não te merece!

Bj
Emília

Braulio Pereira disse...

olá ternura.
graça querida.

na dança..
a tua sede saciar..
que nao cansa..
a tua forma de AMAR..

beijo-te..

Pensador disse...

Um belo ensaio, Graça!
Fala de tantas coisas, sem realmente o dizer...
Fala de quietude, de encantamento...
Fala de paixão, amor e esperança...
Acredito que o destinatário o compreenda ainda melhor.
E desejo-te felicidades.
Beijos!

Carlo Rochas disse...

Merecimentos, incertezas, necessidades, comentários, preconceitos, indefinições. Negligencia, indiferença, desapego. Procura do desprendimento mais racional, exasperado pela necessidade imperiosa de deixar o que possui, ambicionando o que não o é. Não procuremos, encontremos. Beijo Graça, e um promissor continuar de bom fim-de-semana.

Mar Arável disse...

Há homens com sorte

no pinhal

onde sempre se nasce

e desnasce

Bjs

f@ disse...

Olá Graça,
...
Arde o verde das folhas finas que atravessam o nevoeiro…
E tocam o som e os raios…
O sorriso no verso…

!menso beijinho

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Se é para mim, Renata, renasço a cada momento, a cada poema, a cada RESPOSTA, mesmo que a julguem banal, se eu a julgar necessária, EU NÃO ME CALO.
Obrigada, amiga, pela presença em meu Blog.
Bom fim de semana!
Meu beijo e o meu sorriso,
Renata Maria para você

MCampos disse...

Definitivamente, os seus 'ensaios' não costumam ter um destinatário tão claro. Este tem. Por isso li e reli. Encontrei-lhe, talvez, o desejo de deixar umas palavras de esperança a alguém que deve precisar delas. 'Ceder' e 'dar' são verbos que lhe ficam bem, Graça, como deduzo que 'escutar' também. O seu texto é de um lirismo tão simples e cheio de ternura, que só lhe posso deixar a minha admiração. Permita-me também deixar-lhe um sorriso encantado por tudo o que escreve.

Um bom fim-de-semana, Graça.

Carlos Gonçalves disse...

Graça, apesar da inquietude, da desesperança, gostava de ser o teu destinatário, apenas para ficar com o teu sorriso encantado!

Um beijo.

Carlos

Paulo disse...

Minha querida, este teu ensaio, com destinatário, não deixa de ser a manifestação dos belos sentimentos que te assolam e das palavras sempre bonitas com que escreves. Espero que ele renasça, mais não seja com o encantamento das tuas palavras e a lindeza do teu sorriso.

Um bom início de ano, minha querida e um magnífico beijo.

PJB

Anónimo disse...

Cara Graça

Tem razão, foi um "typo"... as suas (sempre) belas palavras, foram do dia da Mulher! Mais significativas ainda, portanto.

Amor que o é, merece que se lute por ele. A dança infinita de conquistar e reconquistar, a si próprio e ao ser amado.

Brindo às palavras que partilha com quem a lê atentamente, e que de certa forma, também inspiram e reinspiram o nosso coração e o nosso espírito.

A.D.F.

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo

sideny disse...

Olá Graça

Vim desejar uma boa semana .

beijinhos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Graça, querida!
O seu lugar no meu mundo quase o preenche por inteiro!
Beijos e o meu sorriso, amiga que eu adoro,
Renata

mariabesuga disse...

Graça, tem uma "oferta" esperando-te. Leva o sentido de gostar do teu "TEATRICES".

http://mariabesuga-extras.blogspot.com/2009/09/selo-este-blogue-e-um-sonho.html

BeijinhoS
Boa semana

Bia disse...

Gostei muito, Graça!

Bjos, aqui do Brasil.

Com ou Sem conclusões disse...

Coisa boa começar a semana com esses dizeres! Me sinto mais a vontade... Como me sentisse abraçada... Tinha me esquecido como é bom contar com a natureza.. Uma ótima semana.

Nilson Barcelli disse...

Gostei imenso do teu texto querida Graça. Com uma narrativa agradável (habitual em ti) e cheio de entrelinhas... mensagens para alguém...? Se assim for, espero que esse alguém leia e consiga perceber as tuas belas palavras.
Um semana boa para ti.
Beijo.

MENSAGENS AO VENTO disse...

________________________________


...é linda a sua oferta, Graça! Com certeza será muito bem aceita...


Beijos de luz e o meu carinho GRANDE!


Zélia (Mundo Azul)
________________________________

Brancamar disse...

Encantador, sedutor e cheio de vida este ensaio com destinatário. Pois que o destinatário renasça sempre...e tu também "...nos raios persistentes de luz, no saciar da sede de verdade.", porque há momentos breves em que toda a verdade da vida está presente.
Beijinhos.

Isabel disse...

retribuo!



de dentro.



obrigada G.

. Paulo . Intemporal . disse...

. pudesse eu ser em mim todos os dias num só dia .

. o teu beijo de hoje, Graça .

Stella Tavares disse...

Um lindo convite ao renascimento! Cheio de motivos. Uma linda, delicada, intensa poesia.
Bjs

Marta disse...

Renascer em aromas que contam eles próprios histórias...
Escrever em poemas encantados...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Luis F disse...

Adorei ler esta excelente prosa poetica... naveguei nas palavras sentindo o perfume de cada letra, flutuando na imensidão do sonho... Parabéns...

Deixo-te também um convite... seria uma honra para mim

O autor Luis Ferreira, e a editora Temas Originais têm o prazer de o/a convidar a estar presente na sessão de lançamento do livro “Sentir as palavras”, a ter lugar na sala Green Room do Freeport - Alcochete, no próximo dia 26 de Setembro, pelas 17:00.

O autor e a obra serão apresentados pela Dr.ª Carmo Miranda Machado

O lançamento terá a presença do Trio Opus Musique e da SamariTuna - Tuna Feminina da Universidade Lusófona.

Rabisco disse...

Olá, olá Graça!
O inevitável é conseguirmos, quando estamos cansados e tudo à nossa volta é cinzento, conseguir voltar a ver e sentir um prado verdejante aos nossos pés...
Mas felizmente existem pessoas como tu que transformam o difícil em algo quase fácil, que não transportam consigo um prado verdejante, mas uma floresta de cheiros e sensações!

Muito bonito!

=)

Beijinhos

L disse...

continuo a gostar destes teus verdes...