Ensaio pela representação...




A última semana, no palco escolar, abriu o pano às verdadeiras representações. Acabaram-se os ensaios que, durante meses, se vestiram dessa vontade inexplicável de subir ao palco, enfrentar a plateia e ser... outros que não eles... os nossos jovens actores.

A Sala Gil Vicente, habituada a esta azáfama, acompanhou, desde o início do ano, o brilho expectante nos olhos de quem recebe o seu papel... as birras de quem considera que a sua personagem está pouco tempo em cena... os risos nervosos de quem falha a deixa, vezes sem conta... a alegria de quem consegue, finalmente, memorizar o texto... e o orgulho de quem os vê chegar crisálidas envergonhadas e sabe que, no final, as asas coloridas de borboletas esvoaçarão, sem medo, pelo palco... os nossos jovens actores.

Iniciámos, segunda-feira, essa maratona teatral que atingirá, na sexta-feira, a ambicionada meta, cansada, mas feliz. Sete peças, em cinco dias. Representações de manhã, à tarde, à noite... mais de oitocentos espectadores. Na Sala Gil Vicente. A nossa. A do Teatro. O nosso.

Hoje, o foco dos projectores incidiu numa representação diferente. A sala estava cheia de um público jovem que largara a irreverência lá fora. A peça era especial e eles sabiam-no. Uma peça de actriz única... também ela especial. A nossa lindinha tem uns olhos claros e brilhantes. O sorriso nunca se apaga do seu rosto. Apelidada, por decreto do Ministério, como aluna com necessidades educativas especiais, a nossa menina frequenta a Escola num currículo diferente. Não será, de certo, doutora, nem engenheira, mas hoje foi actriz, como todos os outros. Subiu ao palco, com o seu Professor, e não se assustou com as mais de cem pessoas que a olhavam. Disse as suas falas... ao seu rítmo... articulou algumas palavras com dificuldade... movimentou-se no palco incentivada pelos gestos do Professor... mas nunca perdeu o sorriso! No final, aquele público aplaudiu entusiasticamente. Ela agradeceu. O pano fechou. Quando a sala ficou vazia, saiu por detrás do palco. Veio dar-me um beijo e perguntou, na sua fala atabalhoada, se estivera bem. Magnífica, respondi. E saí.

A Sala Gil Vicente ficou, sem dúvida, feliz, por ter sido, por uns momentos, Teatro... assim.

16 comentários:

Tchi disse...

O sorriso do sucesso.


Parabéns por mais este "ensaio pela representação".

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que lindo relato, Graça! Fiquei comovida com a menina que deve ter lá as suas deficiências, mas que deve ter dado o melhor que podia dar e foi bem sucedida.
Mérito dela e seu, pelo seu desvelo com os lindinhos.
Parabéns, professora.
Um beijo,
Renata

Whispers disse...

Querida Graça!

Existem momentos na vida que fica pra uma vida toda,existe sorrisos que um dia os vais voltar a lembrar.
Vitória não foi só da menina,também foi tua que tens demonstrado dedicação e amor ao teu ensino no teatro.
Posso ate afirmar que deves ser uma maravilhosa professora não só de ensino mas de carinho e amizade

Graça,obrigado pelas tuas palavras,podes parecer que não,mas cada palavra tua me toca no coração e me sinto abraçada
Beijinhos com amizade
Rachel

Nilson Barcelli disse...

O verdadeiro teatro para todos.
E importantíssimo para a tua lindinha e para os seus colegas.
És uma sábia, muito humana.

Um beijo querida Graça.

Paulo disse...

Representações que enchem a tua vida. Aqui, o pano nunca se fecha.

Um beijinho imenso, querida Graça

PJB

Paola disse...

Habituei-me a ouvir as "deixas" do professor dela... Sem dúvida que a sala se orgulhou.
Aplaudi, também.

Beijo abraçado.

José Carlos Brandão disse...

Parabéns pelo trabalho. Colher os frutos do que plantamos dá-nos uma grande satisfação.

Beijos.

ângela marques disse...

PARABÉNS, Graça!

e fico a apludir, com pele de galinha.

beijo

lupussignatus disse...

sorrisos

que valem

mais que

o ouro

A.S. disse...

Graça...

A vida tem coisas tão belas!!!
As tuas palavras emocionaram-me...


Beijos!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Graça:
Desanuvie um pouco. Vá ao
Galeria, onde publiquei a resenha de um filme cujo título é UMA JANELA PARA O AMOR no Brasil e QUARTO COM VISTA em Portugal. Você já deve tê-lo visto, pois é um filme de 1985, dirigido por James Ivory e baseado no livro de E.M. Foster, A ROOM WITH A VIEW.
No post, ainda damos um passeio por Veneza através de obras de pintores clássicos.
Aproveito para divulgar que tenho um Blog coletivo, 2 portuguesas e 2 brasileiras, POESIA EM LÍNGUA PORTUGUESA:
http://blogrenatapoesia.blogspot.com
e eu tenho o MÁXIMAS:
http://blogrenatamaximas.blogspot.com
Mas vá primeiro ao GALERIA, depois, se quiser, vá conhecer os outros Blogs.
Um abraço,
Renata

f@ disse...

Graça,

O pano abriu para o teu merecido beijo...
fiquei sem palavras mas com um imenso abraço e beijinho...

+ infinito beijinho

Brancamar disse...

E eu fiquei também feliz e comovida, muito, com os olhos já toldados pelas lágrinmas ao ler a última parte do texto e aplaudo deste lado o teatro que fazes assim...
Querida Graça, sabes comno te considero uma educadora única, gosto de chamar aos bons professores educadores, era assim que considerava e considero os meus, longe de serem simples debitadores de matéria.
Graça, tu comoves-me sempre, porque tens uma visão sensível e única da escola, uma visão que não sei se lhe chame futurista, porque no fundo ela devia existir há muitos anos, sempre assim, de certeza não haveriam tantos jovens frustrados. Seria um mundo escolar ideal, onde as crianças poderiam dar largas à sua imaginação e ao seu querer, se para além das matérias existentes se leccionasse desde cedo as artes, a pintura, o teatro, a música um pouco mais do que já se faz, a dança e já não falo nas letras, porque está nas mãos dos professores de Português como tu levá-las às últimas consequências, como já o fazes.
A tua Lindinha recebeu o estímulo que a vai marcar para toda a vida.
Eu sou uma adulta já com larga experiência de vida e em cada post me sinto marcada por ti, pela tua pedagogia sem limites...
Mil beijinhos de amizade.
Branca

mundo azul disse...

___________________________________

Você foi responsável por alguns minutos de alegria que nunca serão esquecidos!

Parabéns, para você e a sua pupila!

Você tem um jeito muito especial de narrar os fatos...Gosto muito!


Beijos de luz e um domingo feliz!!!

___________________________________

sideny disse...

Graça

Belo post.

Vim deixar-lhe um beijinho

Lídia Borges disse...

Parabéns, Graça! Parabéns!
Só faz um relato assim quem ama incondicionalmente o que faz.
Esse beijo da lindinha mostra isso mesmo.

Bem-haja