Sem máscara...

(foto de Tinta)

Vou, por estes dias, mascarar-me de mim
...
disfarçar-me da essência que sou
...
vestir-me da realidade que represento neste meu palco.

19 comentários:

Paola disse...

Adoro a transparência da tua máscara...mesmo quando a mostras translúcida. Sobra-lhe o brilho!

Beijo abraçado

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

É, quase sempre na realidade estamos de máscaras. Difícil tirá-la. Gosto muito dos seus textos, Graça.
Publiquei no Poemas e na Sessão da Tarde. Fiz um Blog só para pôr selos, prêmios e imagens para limpar os Blogs. Dá uma passada lá, se quiser:
http://selos-premios-imagens.blogspot.com
Beijos,
Renata

Conde Vlad Drakuléa disse...

Eis um dos palcos mais lindos da Terra! Ensinas com amor, isto te torna a mais brilhante das estrelas no Céu! Beijocas do conde ^^

Portaria ILEGAL disse...

Blog fixe, beijos da Alexix

Paulo disse...

Gosto quando te mascaras de TI. Os teus olhos ganham o brilho da verdade que és.

[não vens passar estes dias?]

Bjos minha querida.

PJB

Bill Stein Husenbar disse...

Excelente Carnaval repleto de animação, aromas, cor e muita festa.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Só para lhe dizer que coloquei o seu blog numa lista de amigos que publicaram poemas meus, em seus blogs.

Obrigado

Carlo Rochas disse...

Efeitos algo desabituais, essa transfiguração entre a realidade vivida e a ensaiada, vermo-nos por fora, sentirmo-nos alheios, um infinito de sensações. Sem presunção. Um excelente fim-de-semana querida Graça, e não deixes de aproveitar estes dias de ensaio carnavalesco. Quanto ao “Umbra Transit”, tenho tido imenso trabalho e mais de 99% da informação que acumulei ainda está por colocar, é alucinante e cada vez mais interessante. Um beijo sereno.

Jorge Vieira Cardoso disse...

vim ver as tuas teatrices e capacitar-me que todos os dias nos mascaramos de nós.

bem pensado!

beijo terno...

f@ disse...

Olá,

Salgada a “minha” pele estilhaça e o som cai na água e dissolve-se…

As areias de sal rolam todos os dias distantes do Carnaval…

Bom desaguar água límpida…
Flui do teu palco a seiva…

Beijinhos das nuvens

Régis Castro disse...

E... Cativarás a todos sendo apenas a pessoa que é...

Não precisas de mascaras, precisa mais do que nuna de forças e isso, tens sem dúvida...

Admiro-te querida Graça...

Beijos e Saudades..

Vieira Calado disse...

Olá amiga!

Hoje não há teatrices.

É Carnaval!....

Sabe o que estou a ouvir num bar já com 4 uisq´s a bordo?

Dá-lhe a chupeta..... !


É o maior poema que há!


Bjs.

Anónimo disse...

Neste teu palco, mesmo sem querer, uma pessoa deixa-se embalar pelas tuas fortes palavras.

Começas a ser viciante.

Abraço

Vieira Calado disse...

Não muda nada!

Já vai em 5... e ainda a noite é uma criança!


Bjs

Isabel disse...

tb. sem máscara-


de alma nua.


vim.



essencialmente para ler e sorrir e sair de mansinho. grata pela realidade deste ser "palco".


beijo de bom domingo.



.piano.

Paulo - Intemporal disse...

______________________________ [e],

quero-TE sempre assim, mascarada de TI, na essência tão tua onde sou o chão por onde pernoitas nas noites de fio a pavio.

Porque TE gosto desmesuradamente.

Sempre [Teu]
_________ p.

ângela marques disse...

sem máscara, boas mini-férias.


beijo

sérgio figueiredo disse...

É bom quando por um dia nos podemos mascarar de "nós". É bom saber que há pessoas que mesmo mascaradas elas, na realidade, já são a máscara usada nesse dia. É bom quando se vê uma máscara num "palco" e se representa a "essência" da "realidade". É bom mascararmo-nos...

beijinho

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Graça:
Passo para lhe dizer que publiquei no Galeria. Ali´pas, publiquei em todos os Blogs.
Beijos,
Renata