Ensaio sobre palavras...

(foto de Tinta)

A minha vida são palavras!

Dito, desta forma ligeira, parece ridículo. No entanto, a mais pura verdade. Faço das palavras dos outros o meu viver. Trabalho com elas, tentando ensiná-las e, mais do que isso, levar alguém, um único que seja, a gostar de saboreá-las... como eu. Árdua tarefa esta, quando, cada vez mais, as palavras surgem truncadas, se estrangeirizam sem piedade, se disfarçam de sentidos que não reclamaram.

São belas as palavras. Admiro quem com elas funda uma relação de amor infindável... e as pronuncia com paixão. Quem as procura nos recônditos cantos desta casa da língua, quem as reorganiza em efeitos pictóricos, quem as cria numa renovação constante.

Na insistência de ser Professora, foco o meu sentir num horizonte de palavras...dos outros. Os "fazedores" virtuais da arte de dizer. São palavras que se admiram, em exclamações metafóricas...são paradoxos de sinestesia...são notas soltas de melodias hiperbólicas...são perfeitas assimetrias de sentimento...são telas escritas em tons de arco-íris...são ânsias profetizadas...belezas traduzidas...são a Alma que se eleva numa semântica intemporal.

Enraízo-me neste chão de vogais e consoantes conotadas. Fluem a toda a hora, quebrando o silêncio que sou. Brotam no turbilhão de uma nuvem que se afasta. O Sol irrompe... e as palavras ficam.

Lido com as palavras dos outros no insistir quotidiano. Só as minhas não sei dizer!

18 comentários:

manzas disse...

“Reencarnação”

Foi em tempos… há muito tempo
Um tempo longínquo que já não sei…
Recordadas no momento de um pensamento
Pergaminhos da memória que furtei

http://pensamanzas.blogspot.com/

Uma boa semana com um abraço amigo…

Paulo disse...

Deve ser por isso que eu gosto de ler estas palavras que não sabes dizer :)

Bom regresso à escola, querida Graça

Bjos
PJB

Paola disse...

Também eu, amiga, gosto das palavras que dizes tão bem... sempre tão coloridas de ti!

Beijos

Boa semana e até amanhã...

"giacomo" disse...

Ainda que fosse assim (não saber dizer as suas próprias palavras), há que não esquecer o mediúnico da função de professr(a), o que isso tem de marcante nos espíritos com que entra em contacto. Imagine um(a) professor(a) trabalhando durante 20 anos, imagine que em cada ano, entre todas as suas turmas, há 2 jovens que se apaixonam por um especial escritor ou poeta, de modo tal que o procurarão depois, e outros, por arrasto... Imagine esse professor, ao fim de 20 anos, pensando: há 40 pessoas que, quando pensam nas suas imagens iniciais do autor X ou Y, o fazem recordando A MINHA VOZ, que os deu a conhecer... Isto não a comove?!
E é assim que são PEQUENOS aqueles que têm tido o PODER e o proveito de atacar, diminuir e desconsiderar a função de professor...
Fique bem, seja feliz, Graça.
~~jorge

Túlipa disse...

Este seu blog é uma beleza, dos poetas ás pinturas, das fotos ás suas palavras. Lindo.

Beijinhos.

jordan shoes disse...

i agree your idea ! very nice blog

Produções Amante das Leituras disse...

Saber dizê-las, sabe e bem!

o que me vier à real gana disse...

GMV, Mas que sublime tarefa,a tua!
Já agora, dizes tb tão bem as tuas...

Bjs

Carlo Rochas disse...

Querida Graça, serão as minhas passagens intempestivas e escassas, …a neve ainda complica mais a vida…, desejo-te um excelente ano, cheio de tudo, nem só de felicidades… de tudo, agora é apenas escolheres o que, fazes três desejos e prometo que ajudo-te a realizá-los.

Um beijo grande.

f@ disse...

Mtas pa lavras (recl)amam… mas não sabemos (agra)dar… não escutamos…

Qualquer relação de amor com as palavras… vale a pena …
pena que de certo sou in fiel… quando as troco e as parto … as em barco sem destino e as se paro dos pintinhas as mando para a praia sem chapéu…
mesmo quando lhes dou música nunca as consulto sobre o vo lume …


Beijinhos das nuvens

Nilson Barcelli disse...

Acho que já te falei acerca da tua modéstia. Claro que há quem lide melhor com as palavras do que tu, mas sabes que estás muito acima da média. Quisera eu, aliás, ter a tua facilidade de expressão escrita...
Beijo.

Paulo - Intemporal disse...

________________________________

e são nas palavras que te toco o
avesso, na mais perfeita harmonia da virtude da tua alma.
________________________________

Um beijo de boa noite, Graça.

O Profeta disse...

E como são intensas as tuas palavras...Têm o aroma dos Jardim das Hespérides...


Doce beijo minha aquerida

Emilia disse...

As palavras têm a força da roupagem que vestem e essa emana de quem as usa.
Não sei porquê e como já aqui referi, a modéstia não condiz contigo porque o teu excelente sentido crítico é dela inimigo implacável e sabes que o teu modo de brincar com as palavras é sempre introspectivo o que também não inclui a tal modéstia...
Porque te conheço, penso que essa tua modéstia não é falsa mas... simplesmente, o excesso de exigência da professora com a autora.
É muito bom o que escreves, no sentido da finalidade última que se lhe adivinha. Nunca deixes de nos brindar com as tuas reflexões escritas.
Beijo Grande (desta vez)
Emília

hora tardia disse...

são. palavras. densas e libres. palavras que aquecem.... estas. são. mesmo.



beijo G.

e obrigada. muito. pelas que por lá deixa...

hora tardia disse...

e ooppssss


vi ali ao lado um apontamento meu....:)))))


saio.


ruborizada...:) mas feliz...a sério.


re.beijo.

Poemas e Cotidiano disse...

"Enraízo-me neste chão de vogais e consoantes conotadas. Fluem a toda a hora, quebrando o silêncio que sou. Brotam no turbilhão de uma nuvem que se afasta. O Sol irrompe... e as palavras ficam.

Que lindo...adorei!
E discordo com voce. Voce lida com as palavras dos outros, mas diz as suas lindamente, com o coracao e o sentir.

Um beijo
MARY

splendid disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not
fashion jewelry