No cair do pano...

(foto de Sérgio)


O pano fechou-se. No final deste primeiro acto, do ano lectivo. O dia amanheceu carregado dessa névoa espessa, cerrada... lembrando que há desejos por sobrevir... que existe um Império por cumprir. (palavras... meras palavras)

Os meus jovens "Aprendizes" esperavam-me para o último ensaio do ano. Ensaio diferente. Sentados na plateia. Instigados por esta Encenadora, foram a experiência de público de um palco vazio. De uma peça por imaginar. Sem personagens tipificadas. Num cenário por conceber. (palavras... meras palavras)

Esgotado o silêncio de quem aprecia o nada, improvisámos pelas palavras... sentimos, em cada sílaba pronunciada, o aplauso sentido... em cada frase partilhada, criámos as cenas dessa peça vivida diariamente na Escola. (palavras...)

O público criticou, conscientemente, a representação do primeiro período, analisando o desempenho em nome próprio, nesse papel de alunos. Lamentaram-se as "deixas" perdidas, as indicações ignoradas desses encenadores/professores. Prometeram-se novos ensaios, mais felizes, com mais dedicação. (...meras palavras)

No final, a despedida. Que a Encenadora tivesse um feliz Natal... que o próximo ano fosse magnífico. Palavras de circunstância. Gastas, de tanto usadas. Repetidas à exaustão, sem pesar o sentido...

Devolvi intenções: o meu ano será magnífico, se cada um dos meus pequenos actores, nesta peça que é a vida, conseguir vislumbrar o Sol, que espera paciente... escondido no nevoeiro!

13 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo disse...

O final de cada período é sempre uma emoção. Com o balanço que se contabiliza nas injustiças dos professores, que enchem pautas de negativas... sei como é.

bjos, querida amiga e venham as reuniões

Paulo - Intemporal disse...

Sentado na plateia teimo na permanência concreta na espera do sonho que SÓ tu serás única a realizar.

Porque "de tecido grosseiro se levantou a seara com a cabeça cheia de histórias para contar."

Porque a expressão és TU, em sintonia plausível.

Fico mais um pouco.

___________________________ hoje!

Extasiado.

___________________________ Um beijo imenso de boa noite, Graça.

Paulo - Intemporal disse...

______________________ e volto,

pois conquista[-me] o teu gosto
músical, onde também
______________________ te sinto

alma gémea ___________________.

sp disse...

Graça, querida!

As palavras não fazem sentido quando fazes palavras assim como aquelas no sítio e como estas no teu sítio!

Um beijinho. Boa noite______

Eliana Mara Chiossi disse...

Gostei muito, muito, muito mesmo!
Aparece lá no Mundo do outro lado do Atlântico.

Beijins

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

"o meu ano será magnífico, se cada um dos meus pequenos actores, nesta peça que é a vida, conseguir vislumbrar o Sol, que espera paciente... escondido no nevoeiro!"
Muito bom o seu texto, Graça, gostei muito. Vc escreve pura poesia em prosa, é muito bom lê-la.
Hoje estou menos triste, porque ontem tive um dia terrível. Publiquei em todos os meus Blogs, e é claro que vim chamá-la! Como poderia ficar sem os seus comentários?
Beijos e até mais,
Renata

Paola disse...

Oi, amiga!

Que bem sabe acreditar que o nevoeiro sucumbirá ao pés do Sol magnânimo. Que bom! Às vezes eu acredito, mas esqueço-me a seguir... e não consigo perceber se o problema está na estrela, se no nevoeiro... se em mim?

Bjos

Paola disse...

Oi, amiga!

Que bem sabe acreditar que o nevoeiro sucumbirá ao pés do Sol magnânimo. Que bom! Às vezes eu acredito, mas esqueço-me a seguir... e não consigo perceber se o problema está na estrela, se no nevoeiro... se em mim?

Bjos

Conde Vlad Drakuléa disse...

Minha querida e amada Graça! Queria tanto assistir a um desses ensaios!
Acabarei viajando a Portugal não para conhecer a terra dos meus antepassados, e sim para assistir tuas peças queridas! Tem photos novas no Flickr, fique totalmente a vontade para usá-las se quiser! Beijo teu coração e te abraço apeeeertaaaado!!! Até ^^

meus instantes e momentos disse...

muito bom voltar sempre ao teu blog, gosto daqui.
Beijos e um feliz final de semana.
maurizio

Anónimo disse...

Palavras...
Muitas palavras.
Cai o pano...
Mais palavras...
Muitas palavras.
Imaginação, o terminar.
Esperar...
Palavras...
Muitas palavras.
Novas...virão.
O Sol, vingará.

beijinho

tossan disse...

Comento este, porque pra mim é nostálgico. Foi uma importante passagem. Feliz Natal. Bj