No intervalo...

(foto de Luiz)


"Há só cada um de nós como uma cave.
Há só uma janela fechada e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela."


Alberto Caeiro

11 comentários:

São disse...

Gostei da foto e do poema.

O interessante texto que deixou em rascxunho no "Opiniões" está publicado, só que o computador respeita a data de rascunho , o que originou ter ficado antes do meu e do de Efeneto.
E , francamente, não sei como rewsolver o assunto pois sou totalmente leiga em informática.
De qualquer modo, os meus agredecimentos pela colaboração!
Excelente semana lhe desejo.

Conde Vlad Drakuléa disse...

Minha querida Graça, ficou lindo, estou emocionado e honrado novamente... É tão bom quando podemos abrir essas janelas fechadas dentro de nós... A sensação de liberdade aumenta... Obrigado pelo carinho e ternura que dedicas à mim, tão pequeno como sou perto de ti... Mas eu gosto, porque me fazes maior, me fazes realmente acreditar mais na troca, na amizade pura e simples.

Beijos,

Luiz.

Paulo disse...

Se a janela dos nossos sonhos se abrisse, esse mundo lá fora seria nosso.

(Está um frio por aqui, minha querida amiga!)

Bjos
PJB

ลndreia disse...

Por vezes, quando abrimos a janela, nem sabemos ao certo o que há para além do parapeito... *

Cadinho RoCo disse...

Interessante este contraste do lá fora da janela fechada para o lá fora da janela aberta.
Cadinho RoCo

Nilson Barcelli disse...

Fernando pessoa quase sempre escreveu com profundidade, mesmo quando à primeira vista não parece.
Este excerto (julgo que o poema é maior, mas não tenho a certeza) é um exemplo disso mesmo.
Obrigado pela partilha.
Cara amiga, boa semana para ti.
Beijinhos.

Paola disse...

Gosto da janela... Quando fechada, o meu mundo é a "cave" do meu existir, sinto-me protegida...fecho-me aos outros e o meu espaço fica tão pequenininho... Quando a abro, não acontece nada! Está tudo exactamente como quando a fechei. Só que muito mais frio!

Caeiro é o "meu poeta", tu sabes...

Beijos

Paradoxos disse...

Entre a parede e a janela - a segunda - sempre transmite muito mais!

Teu beijo
Edu

meus instantes e momentos disse...

Nunca é o que se sonha o que se quer...
Maurizio

MEU DOCE AMOR disse...

Por vezes o problema está em se criar modelos do que quer ver ou ouvir...

Belas palavras.Estas e do Opiniões.Parabêns.

Deixo-te um beijinho doce e espero o teu olá:)

Joaquim Cardoso Dias disse...

Querida GMV,

as palavras:

cave

janela

sonho

poderiam ser tão reais!