No outro lado...

(O outro lado do tempo - de Teresa Ribeiro)

"Nada, nada... Isto está tudo errado... A cousa é mais complexa do que eu julgava. Isto é agora muito fundo..." (esta é mesmo de Pessoa)

Na complexidade de sentir tudo errado, no instantâneo do profundo, na não existência... procurei o outro lado do tempo.

Um tempo de crenças na natureza humana, sem necessidade de deuses inventados. Onde os sons eram os primeiros, sem ruídos poluidores de palavras vazias. Quando a alegria pelo desconhecido clamava pelo conhecimento.

Procurei o outro lado do tempo, pleno de rostos ávidos pelo aconchego de quem sabe. Sem submissões impostas, mas desejadas. Nesse outro lado, o tempo parou. Com receio dos senhores do tempo. Para evitar cronologias desadequadas.

Um tempo onde as páginas em branco reclamavam pela escrita, onde as salas se silenciavam pelas palavras a beber, onde os quadros negros eram depositários de nervosismos de quem quer fazer bem.

Nesse tempo, num outro lado, as pessoas eram elos fortes de uma corrente que não agrilhoava. Prendia, sem amarras, para toda uma vida... ao longo dos tempos.

Era um palco sem medidas, de actores felizes, na consciência de que a peça seria reconhecida.

Hoje, o tempo perdeu-se. Procura lados escondidos em sentimentos de revolta. O tempo virou burocracia, esmagado por toneladas de papéis produzidos em série, numa luta contra o tempo. Hoje, a corrente partiu-se, sem réstia de piedade. Os elos permanecem à espera de novas directrizes. É um tempo de nada. "Nada, nada. Isto está tudo errado."

N'o outro lado do tempo, houve felicidades sentidas... Hoje, é dia do Professor!!

8 comentários:

Paola disse...

Uma efeméride disforme que perpetua vontades agrilhoadas, decretadas, fingidas,estatísticas... e muito frio!

Este dia, que deveria ser meu, não o quero mais. Só porque me foi surripiado.

Bjos

teresa Ribeiro disse...

O Outro lado do Tempo, as tuas palavras sábias e sensiveis vieram de encontro ás emoções do meu novi ciclo de pintura. Inspiraram-me Teresa

Teresa disse...

E No Outro Lado do Tempo, onde o Homem residia, ele confrontava-se com o espaço da ilusão - O SONHO
e o espaço de desilusão - A REALIDADE
Só a sua imensa capacidade de elevação criadora, foi capaz de criar um espaço intermédio - O LUGAR DA MAGIA, lá, no outro lado do tempo

Paulo disse...

E hoje é também dia da República. Uma ironia, para todos nós professores... que vivemos a ditadura de todos os tempos.
Beijo sempre.
PJB
(lindas as pinturas de Teresa Ribeiro)

Anónimo disse...

Porque o Tempo tem ainda um outro lado, o que há-de vir, e porque continua a haver professoras como tu, lutemos passando um testemunho
aos jovens que também educamos. Acreditemos que ainda é tempo para um novo lado do Tempo em que, então, este seja um dia de homenagem que viveremos com outra motivação.
E, neste lado do Tempo, é sempre tempo de dizermos "que bom é conhecer-te"!
Beijo
Emília

sp disse...

Depois de te ler e ler os comentários, sinto ainda mais o quanto este nosso tempo está longe do mundo tal como o entendo.

Bjinhos*

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Parabéns, querida, e eu a compreendo profundamente, pois já fui professora. Parabéns pelo seu dia.
Dado que estou vivendo no limite do insuportável e não sei onde vai dar isso, para não deixar o meu Blog às mocas, estou fazendo pequenas postagens, em geral imagens de filmes e poemas relacionados que eu traduzo. Quero que vá ver, mas esta é a última vez que chamo. As pessoas tê de ir espontaneamente.
Um beijo,
Renata

Alvaro disse...

As pinturas de Teresa Ribeiro são realmente fascinantes

Onde posso encontrar mais imagens de quadros por ela pintados?

Obrigado