Ensaio sobre o belo...


Já Platão assumia que "o que é belo é difícil"... apesar de não ir ensaiar sobre as teorias platónicas, desse mundo das ideias que ninguém conhece, nada mais correcto do que este dito, para aplicar, no dia que é hoje, ao espectáculo que foi a minha aula.

Previa-se uma aula dificultada pelas escolhas da Professora. Apresentar, para análise, uma crónica de Lobo Antunes, a miúdos preocupados com o toque que há-de tardar, não se antevia fácil. No entanto, não gosto de facilidades. Atacámos de rajada esse texto magnífico que é "Lição de Estética". Pedi-lhes que lessem primeiro em silêncio. Primeiras reclamações; "Leia a S'tora, é melhor!", "A S'tora lê tão bem...". Resisti aos pedidos. Observei-os, enquanto mergulhavam as caras tristes na folha de papel... tão grande, pensavam decerto; ou então, não percebo nada disto... Ao fim de algum tempo, dei por finda a leitura que tinha ares de durar 'ad eternum'.

Fui perguntando aspectos simples... todos contentes, esticavam-se em braços enormes, na certeza de uma resposta. O pior veio depois, ou o melhor, para ser sincera.

O que é afinal uma lição? Qual a noção de estética defendida pelo autor? e por aí fora...

Os braços foram descaindo, inseguros... chegámos ao Belo, só porque me apeteceu... e tudo o mais foi uma aula "bela"!

Dialecticamente, deixaram por momentos o mundo das sombras, em que teimam em viver, e vislumbraram a ideia... tão simples, dito por um dos meus lindinhos: a escrita de Lobo Antunes é difícil, porque é bela!

Uma lição de estética, longe de decretos e despachos, longe de metas e sucessos falseados.

6 comentários:

sp disse...

querida gmv,

o belo ou a beleza é o maior poder sobre a terra.
todos sabem isso mas tantos esquecem.

bjinhos.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Bela lição, porque singela. Na Filosofia era tudo complicado. Platão era pinto perto de Kant.
Grça, querida, fiz novo post e conto com a sua presença. Traduzi o poema "Bênção" para todos os meus amigos da Blogosfera e mais dois poemas de Baudelaire para um amigo. Mas vá logo, Graça, pois até agora só foi uma pessoa.
Um beijo, amiga, da Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Nilson Barcelli disse...

Gosto das crónicas do Lobo Antunes (na Visão).
Já gostei mais dos livros dele (acho que não acabo mais o da babilónia...).
Colocaste a fasquia relativamente alta, e assim é que vale a pena...
Deves ser uma bela professora. Mas aqui o belo não representa difícil, "apenas" ambiciosa no interesse dos alunos, o que também não é fácil...
Percebo que o belo é realmente difícil, ainda mais porque muitas vezes é subjectivo...
Mas todos devemos procurar o belo, seja a escrever um texto ou a dar aulas...
Beijinhos.

Paulo disse...

Eu já desconfiava, agora tenho a certeza de que as tuas aulas são lições!
Do teu amigo de sempre.
PJB

Paola disse...

E do belo surge a beleza... Sombras! Esboços preguiçosos na cabeça dos meninos que apenas tangem o real e o imediato. Complicado, professora! Complicado.Mas belo!

Bjos

À demain

Paradoxos disse...

minha querida Professora!!
bela - és!!

sabias?
pois. só tu - esteticamente aqui!

texto pensativo :-)