Pelo Paraíso...


No intervalo da peça maior, fui pisar outros palcos!

Não sou crente. Nunca fui. Sempre me foi difícil acreditar no inatingível. Por isso, a minha noção de Paraíso é muito terrena. Palpável. Concreta.
Fui passar o fim-de-semana ao lugar aprazível, por excelência. Ao meu pequeno Paraíso, no alto do monte da Cividade, perdido no mapa, apagado de roteiros, no coração do Alto Minho. Venho cheia de verde. O rumor da natureza ainda ecoa no meu pensamento.


Da varanda do meu quarto...à esquerda.




Da varanda do meu quarto...em frente.



Debruçada, à direita... espreitando as traseiras.



Pequeno pormenor... no jardim.


Podia continuar, preenchendo esta interrompida peça, de memórias visuais. Surgirão, por aí, ensaiando ficar registadas.


(fotos de GMV)

5 comentários:

Paola disse...

O paraíso que é esse Minho admirável também o vi! E adorei. Revê-lo, dizer-lhe olá, então por aqui... é tão bom!

Ainda bem que as fotos já são made by you...

Bjos

Anónimo disse...

O céu pode esperar sim, enquanto o nosso paraíso minhoto se mantiver assim. Bjos
PJB

O Profeta disse...

Hoje o Mar adormeceu na Aurora
O dia desponta em doce calmaria
Um barco cede ao embalo do vento
Uma gaivota na escarpa o ninho vigia

Hoje o Sol pintou de luz o verde
As hortênsias são nuvens na terra
Plantadas por um deus romântico
No sortilégio que esta ilha encerra


Boa semana



Mágico beijo

manuela disse...

Gostei, particularmente, " do meu quarto em frente" porque direita e esquerda são conceitos abstractos para mim.
E em frente porque gosto de horizontes, onde a terra acaricia o céu. O horizonte consente o sonho,atravessa a realidade e perpetua a vida!
E o Minho! E o Alentejo! E o Douro! São, sim, Paraísos!
Excelentes fotos!

© efeneto disse...

...tenho o previlégio de morar num sitio onde o verde é rei...
...pena por vezes passar-mos por ele sem dar conta.

Belos momentos fotograficos.

Beijito.